Vem comigo

Padrão

vem-comigo

Pedi para ficar ao seu lado
Como um convite despretensioso
Porque na realidade não havia
Nada além a ser feito

Eu poderia ficar na minha
Mas ficar na minha ao seu lado
Tem outro sentido

E ao seu lado
Eu escolhi estar
Mas não é um lugar para ficar
Por inúmeras diferenças
Que eu aprendi a reconhecer

Porque lá atrás eu errei
E errei feio
E coloquei tanta gente
Em lugares que elas nunca
Deveriam nem ter entrado

E dai em diante
Tudo faz sentido
Porque o tempo ensina
A vida cura
A existência se acalma
E tudo volta a fazer sentido

E a vida é generosa
Para os que conseguem seguir seus caminhos
E experimentar o que é oferecido
Mesmo que seja de maneira provisória

Porque a vida é feita exatamente disso
Do provisório
Do efêmero
Do que é uma fração de segundos

E por engano de nossa mente
E da necessidade de constância
Certezas e verdades

Acabamos buscando fragmentar o que não pode ser
Permanecer o que não é para ser
E crucifixar o que não era para ser

E agora eu te permito
Compartilhar da minha companhia
Porque hoje eu aprendi o a reconhecer
Meu lugar na minha história
E assim por diante
O seu lugar na minha historia.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s