Te vi passar

Padrão

sombra

Eu estava lá, despretensiosamente lendo um livro e tomando meu café
Quase que da maneira costumeira e usual de sempre
Aqueles dias que eu fico sem querer ter nada, fazer nada
Só curtir a brisa, o calor do sol na minha pele
Olhando para o infinito e não pensar em nada

E vi você passando por mim
Eu te vi em mim
E me recordei do dia que sentamos para conversar
Definitivamente aquela não foi uma discussão que valeu a pena
Pelo menos para mim

Você foi embora
E levou tudo
Do meu pensar ao meu sentir
Das minhas memórias e do meu passado
E do meu futuro

E levou o meu sentir
O meu querer e o meu gostar
Como se tudo pudesse ser empacotado em uma mala
E despachado com todo o resto da mudança

E você foi embora

E desde então
A minha vida virou a paralela
Aquela que a gente assiste através do vidro
Que tentamos enxergar entre as gotas da chuva
Que se misturam as gotas da chuva

E desde aquele dia eu vivo de amnésia
Do que sobrou
Do gosto amargo que ficou
Da ausência que fez minha morada
E me aconcheguei nega para buscar equilíbrio

Daquela vida que eu sei que outro vive

E como sempre a música diz:

“Um outro vive a minha vida
Sei o que ele sonha, pensa e sente…”
(A montanha mágica – Legião Urbana)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s