O palco é só seu

Padrão

cadeira-vazia

Você me ligou
Para perguntar porque não respondi a sua mensagem

E fiquei pensando
Porque atendi o telefone

Se o recado não havia sido claro
Na ausência da resposta

Do que eu não tinha a dizer
Porque na realidade
Eu não me importo mais

Não me importo
Do desencaixe e da distância
Desse lugar de semblantes
Que propõem uma trégua
Na guerra que não fui eu quem começou

E minha saída silenciosa
Reverencia a exatidão
Da “desnecessidade” de ocupar esse lugar

Há tanto tempo não quero mais estar ai
E não estou

E mesmo com todo o tempo
O silêncio
E a distância

Você se viu no direito
De ligar
De se dar ao trabalho
De perguntar…

Respiro fundo
Olho para os lados
Invento uma desculpa

Pois sua ignorância
Não combina com a minha ignorância

E sua ignorância
Não permite perceber
A realidade
Da minha ignorância

De palavras
De ausência
De tempo
De não dizer nada

Por favor
Não acredite na minha desculpa

Mas entenda
Você deixou de valer a pena…

Pensando melhor
Você nunca valeu a pena

Mas a ignorância…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s