Vida maluca

Padrão

como-sua-bagunca-afeta-vida-dos-outros

To esquecida
Do que era para ser
Do que um dia eu fui
Do que eu quero
Do que eu quis
Do que há de ser
Do que haveria de ser

Do que é mesmo
Da intenção
Do beijo
Dos cheques
Das pessoas

De ligar o carro
E lembrar a direção

De olhar na agenda
Para ver o dia que é

Olhar no relógio
Ligar a televisão
Comer alguma coisa
Pagar as contas

Para escrever o texto
Para ler as mensagens
Para atualizar a rede

Rede?
Pescando o que?
Navegar
Para qual direção?

E são muitas as histórias
Dos estragos e remendos

Do que o esquecimento se ocupa
De maneira integrada
Como um ballet
Mas que no rodopiar
Leva

Para longe
Esconde
E fica alheio

E no suspiro
Para recuperar o fôlego
E retomar as forças

Do que se trata tudo isso mesmo?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s