No quentinho aqui

Padrão

gatinho

Está frio lá fora
Embaixo das cobertas,
Esperando um sopro de vontade
Na verdade, esperando
Algo que tenha sentido
Ou faça sentido
Para que eu possa levantar da cama
E querer fazer algo
Que faça meu movimento e desejos
Valerem a pena

Há tanto tempo
Já perdi a vontade
O desejo de algo
O pensamento
O futuro

Futuro do que?

De pensar que haverá um dia
Em que eu não pensarei mais em você
Não desejarei mais a história de nós
A possibilidade de um dia ter dado certo
E esse peso que me consome e me afunda
Me destrói e faz querer não querer

Faz não fazer mais sentido algum

E o frio lá fora
É apenas reflexo do que há aqui dentro
Do meu peito
Da minha cabeça
E muito além
Da minha alma e vida

De saber que esse inverno não acaba nunca
Ou nunca acabará
Porque ele me faz saber
Que um dia houve de haver você
Em minha história

E apesar de tudo
O que resta é o que me faz
Abrir os olhos todas as manhãs
Porque na cama

Na cama é o único lugar do mundo
Em que ainda cabe nós dois

Nos meus olhos fechados
Nos meus pensamentos
E tudo mais que você não tirou de mim.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s