Final Infeliz

Padrão

final-infeliz

Quando te pedi ajuda
Você virou as costas
Riu alto da minha história
E me desejou boa sorte

E agora
Meu tempo é chegado
Meus planos se realizam
E você se reaproxima

Não para ajudar
Mas para observar
E tentar ditar suas regras
Falar suas teorias
Dizer o que acha ser verdade

Mas agora é você
Quem me mostra
Que confiei na pessoa errada
Esperei e desejei demais de você

E sempre te ofereci
Muito mais do que a própria vida
Meu mais profundo amor
E minha renúncia e parte da vida

Para quê tudo isso, afinal de contas?

Agora você
Menospreza o que é
Humilha o que eu ofereço
E tenta mandar no que é meu

E hoje
Seu silêncio
No caminho
Me fez perceber
Que algo muito maior
Estava por traz
Sendo arquitetado

Você foi além
E conseguiu destruir
O desejo e as intenções
Dos que lhe queriam bem
Tendo ao seu lado
O álibi da fraqueja e da manipulação
E no conceito de suas leis
E do que considera verdadeiro
Feriu, magoou e matou

O que era apenas
O desejo
Da dor que ardia no peito
Do vício que corrompe a alma

E na sua verdade
Se foi
O pouco que ainda havia

E assim será o resto
Dos tempos
Até que a nova profecia
O novo tempo
Possam renovar e apresentar
Novos horizontes

E assim se faz
No dia de hoje
Um final
Infeliz.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s