Será Freud afinal?

Padrão

diva freud.jpg

Essa noite eu sonhei com você

Você gritava muito comigo

Eu não estava entendendo nada
Só sabia que não era bem vinda
E que você achava que eu queria o seu lugar
Ou teria condições reais de tomar o seu lugar

Acordei desse sonho
Estranhada e até doída
Fiquei pensando

Do que se trata realmente tudo isso?

Você nos meus sonhos?
Eu nem te conheço

O que sei são ecos
Histórias e distorções
Do que um dia houve
E do que ainda existe
Apenas na imaginação

O que eu sei é tudo imaginação

E de uma hora para outras
Você aparece no meu mundo
Das imaginações

E o mal estar
De um dia ter “sabido”
De você
E de saber
Que eu não sou querida
Por você

Não me abalou
Mas destemperou

E agora
Fico o dia todo
Analisando o “inanalisável”
Do que há ou não há
Do que eu sou ou não sou
Do que você é ou nunca

Só agora me dei conta
Que essa história já deu
E você não me expulsava do lugar
Ou do pertencer

Você só me expulsava
Para que eu me desse conta
Que esse lugar não me pertence mais

Obrigada Freud!

Anúncios

2 comentários sobre “Será Freud afinal?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s