Por ai

Padrão

princesa-na-torre

Esse domingo de sol
Só para mim
E eu olho ele
Da janela do meu quarto

Tão perfeito
No silêncio das horas
Que atravessam

E do outro lado
A bagunça de mim
Em cima da cama
Em cima dos móveis

Em cima do meu pescoço
Uma bagunça de idéias

Embaixo do meu pescoço
Um vazio
Do peito que tem um coração
Batendo

E suspiro profundamente
Tentando dar conta deste desencaixe

Da vida que é tentadora lá fora
Me chamando para brincar no play

E das responsabilidades
Que um dia eu peguei
Nunca mais larguei

E nesses dias
Fico na janela olhando
O que pode ser a vida lá fora

Sem saber a mínima
Sobre o que poderia ser
Diferente ou igual

Se um dia eu permitisse
Descer do castelo
Que eu inventei

E viver
O que há para ser

Sem certeza de nada

Sem hora para voltar

Ou se ter que…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s