Não olhe embaixo da cama

Padrão

cama1

Entendi tudo
Sua loucura ultrapassou o limite
E agora você transborda
A maldade que você mesma criou

Das vozes que falam ai dentro
Do que te dizem para fazer
E lhe alertam que é urgente
Preciso tomar cuidado
Não confiar em ninguém
Desconfiar de tudo

Mas do que mesmo?
Porque você criou tudo isso
E agora tem que ficar se esquivando
Lembrando e mentindo
Se equilibrando entre as coisas
As maldades que você mesma inventou

E está sentido na pele
O gosto amargo do que você falou
Do que você lançou no tempo
E plantou no coração
Da única pessoa que um dia poderia

Mas nunca será
E sua maldade transborda
Fazendo do amor a manipulação
A mentira morada segura

Controlando os passos
As respirações
Buscando rastros
Migalhas e se contentando
Em ser o que acha que é

Mas deste jogo
Da manipulação
Você é apenas aprendiz

Pois para te ter por perto
O mestre se tornou jogador
E mexe as peças e palavras
Como ninguém

E nesse equilíbrio
Do movimento das peças
Das artimanhas e manobras

Você perdeu
Esse jogo você perdeu faz tempo!
O jogo acabou faz tempo!

E sabe o que te resta?
Migalhas!
Sim
Migalhas!
Pois é isso o que você é!
Migalhas!

Então não tenha pressa
Mantenha a calma
O seu segredo já foi descoberto

Apenas
Respire fundo
E continue
Apenas
Apreciando a vista

Pois o seu tempo
Acabou.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s