Percebi

Padrão

livre.jpg

Brincando de Io Io
Ping Pong
De ir e vir

Fingindo que sou assim
Que está tudo bem
E esse lugar é bom

Mas talvez fosse
Lá atrás era
Eu aceitei
Eu permiti
Eu gostei

Mas hoje
Cansei
Respirei tão fundo
Que até me perdi

Lá no fundo de mim
Dos meus pensamentos

E encontrei a geleira
Que eu formei e alimentei
Dentro do meu peito

Aceitei viver tudo isso
Porque eu não queria mais sentir
Mas acabei me perdendo

Continuo não sentindo
Anestesiada
Embotada
Embolada

Mas que vida há de ser
Que razão há de existir
Se a vida não tem amor
Se a vida não é amar?

O que há de haver então?
Para que estar vivo
Se o coração não bate por ninguém?

Então hoje
Eu escolho fazer bagunça
Jogar tudo para o alto
Me despedir do que não há
Do que nunca haverá

Do que nunca houve

E seguir
Correr pelas ruas
Dirigir por ai
Me perder em novos caminhos
Conhecer novas possibilidades

E experimentar a plenitude da vida
Do que pode ser oferecido
E reverenciado

E aceitar
O que é
O que é posto
O que a vida oferece
E transborda

Degelar meu peito
Aceitar
E me permitir

A vida segue
Eu aceito
E me entrego
De corpo e alma.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s