Voltando

Padrão

rua.jpg

Sobre voltar
Dirigindo
Nessa noite linda
Com a lua cheia
Iluminando todo o caminho

Iluminando todos os pensamentos
Querendo iluminar meu coração

Mas me pego dirigindo no escuro
Rumo ao um lugar que não é
Não me pertence
E não posso ser

De viver a liberdade das horas
Da inteligência e sabedoria
De todo conhecimento
E de tudo o que me oferecem
Em troca do que eu ofereço

Mas nesse voltar para o lugar
De onde eu tenho que estar
E me redimir
Me resumir
Me usurpar
Me usurparem

E eu finjo
Dia a dia
Noite a noite
Hora a hora

Finjo que está tudo bem
Está tudo sob controle

Mas por dentro
Só existem ruínas
Do que um dia houve de ser
Uma vida

Que eu deixei viverem
Eu deixei se apropriarem
Eu deixei roubarem
Tudo dela

Da vontade
Do desejo
Do amor
Do querer
Do ser

Voltando para lá
No lugar

Da morada dos zumbis
Dos seres das trevas
Dos seres sem alma

Que é este o lugar
Em que as coisas fazem sentido

Para não mais sentirem
Não mais amarem
Não mais existirem
Ou ser…

O lugar onde
Não há
Mas existo

Da ausência de mim
Da saudade de ser
Do vazio do amor


Eu estaciono o carro
E guardo a vida.

Prá que mesmo?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s