Since 1995

Padrão

mulher-diante-do-abismo-500x315

Quando e 1995
Eu conheci o que podia doer
Do que eu nem imaginava que existia
Desde então a vida desencaixou
Quase como um terremoto

E desde então
Vivo me equilibrando
Fazendo história
Procurando o caminho de volta
Ou o caminho certo

De repente
Quando tudo volta
A fazer sentido de sonho
E querer um lugar para fazer
A vida ter o seu lugar

Mais um buraco se abre
Diante de meus olhos

E fico cortejando esse abismo

Como tudo isso é possível

E a bruma diante de meus olhos
Se desfaz
O nevoeiro
Abre caminho para um novo lugar

E percebo
Que esse é o meu
O que me diz respeito
O que é de fazer sentido
Da vida que desencaixa
E sangra

Respiro fundo
Sentindo novamente
Os cacos que ainda existem
E estavam em silêncio
Porque eu me acostumei com eles

E eles sangram
E fazem doer tudo o que havia
Sido esquecido
De tanto chorar

Agora
Tudo se transforma em tempestade
Novamente

Do lugar que eu nunca deveria
Ter ousado sair
Esse é meu lugar
Na vida
E em mim.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s