Quem se importa?

Padrão

cemitério

Me desejaram um bom dia
Uma pessoa que eu nem sei quem é

Mas ela me desejou
Um bom dia

Ela nem sabe
Que eu não sei o que é esse dia
Do que se trata comemorar alguma coisa

Porque quando eu chego em casa
Tudo o que eu faço lá fora
Fica lá fora

Como uma máscara que eu uso
Diariamente
Com sorrisos e palavras
Delicadezas e sentimentalidades
Verdades e seguranças

Eu sou realmente a prova de tudo isso mesmo

No final das contas
Um dia ouvi que o escritor não representa a sua obra
No meu caso isso serve

Não represento nada
Represento a farsa
Do fracasso dos aspectos
Que subjugam a abstraem

Mas eu não posso falar isso em voz alta
Isso não pode ser colocado em lugar algum
Isso não importa a ninguém

Nem a pessoa da porta ao lado
Nem a pessoa que mora do outro lado do mundo

Mas no final das contas
Ninguém se importa mesmo

Se eu não estiver mais aqui amanhã
No final das contas
Ninguém simplesmente
Se importará…

Ninguém se importa.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s