Cadê você?

Padrão

legião urbana

Hoje eu ouvi uma música
Lembrei de você

Voltei no tempo
Fui naquele lugar
Onde nos encontramos a primeira vez

Mas depois fui mais
Muito mais longe

Quando soube que você
Era você e sobre
O que você gostava
E gostava mais do que eu

Não acreditei
E escrevi

Coloquei o CEP
E era tão inocente
Que você me achou na lista
E ligou…

O telefone tocou
E eu não acreditei
Tinha sido descoberta
Como podia ter sido tão amadora?

E todas as cartas
Todas as ligações
A primeira vez que você veio em casa

Depois…
As vezes que você me ajudou
Me ofereceu seus ouvidos
Me ofereceu seu ombro
Mas acima de tudo
Foi paciente e compreensivo
Porque da loucura
Eu já era melhor amiga
E competia com ela por atenção e lugar
Ganhei várias vezes…

E o tempo
A vida
A rotina
As loucuras
As escolhas
A maturidade
A falta de maturidade
O que se fez presente….

Nos deixou ausentes…

Mas hoje
Eu senti saudades
Do que um dia houve de ser
E do que nunca sairá de meu coração
Do lugar e da vida que você me ofereceu
Da sua risada
Das suas broncas
Da sua sabedoria
Mas acima de tudo
Pelo melhor amigo
Melhor que eu já tive um dia de ter
Por você, eu teria sido menos louca
Se eu soubesse

Mas eu só sei hoje…

Da loucura que hoje toma remédio
Faz terapia e equilibra-se
Entre dias e noites

Por toda a amizade
Tempo e tudo mais

Fica aqui minha gratidão
E meu grande amor por tudo o que houve.

Anúncios

2 comentários sobre “Cadê você?

  1. Luís Fonseca

    Mari, eu não sei se sou digno de uma poesia como esta.

    Você me pegou em cheio em um momento em que passo por algumas tormentas (afinal nem tudo são rosas) e me homenageou e homenageou a melhor parte de mim de forma tão nua e escancarada que é impossível não se tocar.

    Eu faria tudo outra vez, mas acho que tendo vivido tudo o que eu vivi, hoje acho que eu seria mais maluco um pouco, te censuraria menos, compreenderia mais e em alguns outros sentidos não tomaria tanto cuidado com as palavras.

    Talvez eu fosse mais autêntico.
    Mas o que eu posso te garantir é que eu não te AMARIA menos…
    Amo você, o que você era, o que você se tornou é seu jeito lindo e raro de ser “nua” quando fala do coração.

    Muito obrigado, muito obrigado e muito obrigado por existir na minha vida…

    Deixo 2 pedaços de nossas lembranças:

    Uma que fala sobre como nos arrumamos, mesmo sendo desarrumados. Outra que fala o quanto é importante a pessoa amada saber que o é.

    “Consegui meu equilíbrio cortejando a insanidade. Tudo está perdido, mas existem possibilidades. Tínhamos ideia, mas você mudou os planos. Tínhamos um plano e você mudou de ideia” (R.R)

    “If tomorrow never comes
    Will she know how much I loved her
    Did I try in every way to show her every day
    That she’s my only one
    And if my time on earth were through
    And she must face this world without me
    Is the love I gave her in the past
    Gonna be enough to last
    If tomorrow never comes ” (Ronan Keating – Stonewall Celebration Concert)

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s