Fugir de você… fugir de mim…

Padrão

fugir
Não
É isso mesmo
Deste lugar
Do silêncio
Do dia que veio aqui
E foi embora
Do mesmo jeito
Que chegou

Já sabe
Teve que fugir
Porque eu não mais
Posso te oferecer
O que você disse oferecer

O que você fingia
E eu acreditava

Do que eu fingia
E você acreditava

Da última vez
Só faltou deixar
O dinheiro no criado
E bater a porta
Ao sair

Mas não deixou nada
Levou tudo

Não deixou nada
Não levou tudo

Levou o que?
Se nunca teve nada…

E agora

Das palavras
Que respingam
Dos sentidos
Que nunca fizeram

Eu acreditei
Fingi que ia bem
Que estava tudo bem

Você foi
Partido
Partiu

Sangrou

E hoje entendi
Que não era de mim

Pressentindo
O fim…

Você foi
Não olhou para trás

Mas pensando bem
Eu também
Não olharia…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s