Por essa ninguém esperava

Padrão

porta

Cheguei em casa
Depois de mais um dia
Um longo dia
Um belo dia
Um cheio dia…

Mas cheio de tudo o que eu escolhi
De cada sementinha que eu busquei
Para plantar no meu jardim…

Mas o que ninguém sabe

Hoje…

Eu
Arrumei um tempinho para mim

E falei…

Falei coisas que
Nem eu mesma sabia
Que ainda estavam lá…

Coisas que eu achei
Que estavam no lixo

Mas a pessoa era boa
E me pegou no pulo
Me pegou na ausência
Fez a pergunta certa
Desmontou meu castelo
De ilusões
Que eu mesma construí
Para me esconder e cuidar

Eu tinha me esquecido
E me dei conta
Que esquecer
Se tornou hábito
Para camuflar
O que não pode ser visto

Mas a inteligência
É tão grande…
Que agora
Esquecer é o convite
Para ir lá
E definitivamente
Arrumar a bagunça toda
Que eu mesma fiz
Um dia…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s