Presa no pesadelo

Padrão

pesadelo1
Hoje eu sonhei
Como se estivesse presa
Fugindo no tempo
Escapando de algo
Me mudando de vez
Deixando as coisas para trás…

De repente
Peguei coisas
Joguei outras fora…

Lembrei
De ter mexido no armário
E encontrando coisas
Não sabia de quem…

E tudo ficou misturado
Com a revelação do dia
Da notícia
Que veio para devastar
E quebrar mais uma vez
Meu coração…

E a música tocava
No sonho
Como se fosse verdade
A realidade do dia
Se misturava com a saudade
De rasgava
No sonho…

Acordei
Da noite que não dormi

Agora
Fico aqui
Na dúvida
Se choro
Se rezo
Se durmo
Ou
Se desisto de novo
Mais uma vez
De tudo….

Anúncios

Prenda a respiração e pule

Padrão

fim
Hoje eu cogitei
Como há muito
Não pensava

Em desistir

Cansei de procurar
Cansei de fazer
Cansei de querer
Cansei de tentar
Cansei de sonhar
Cansei de amar
Cansei de entender

Cansei tanto
Que desistir era o mais belo refúgio

Quando nada mais faz sentido
Quando nada mais tem o porque
Da vida que se faz vazia
Das bebidas que não entorpecem mais
Do cigarro que deixou de fazer companhia

Daqueles dias
Que levantar da cama
É a tortura maior

Ir para a vida
O sacrifício inescapável

Colocar o sorriso
A melhor roupa e ir
Rezando para o dia acabar
Para voltar para casa
E fechar a porta

Ficar no escuro
Ficar no silêncio
Ficar na cama

Ficar em paz

A eternidade chega quando?

Acho que é só cansaço

Padrão

game
Olho ao redor

E vejo um monte de coisas para fazer

Posso arrumar afazeres
Ou distrações
No estalar dos dedos

Mas é como se de repente

Algo tivesse perdido o sentido

E me lembro de você
Das nossas conversas
Do que um dia foi
Do que um dia eu achei que era
Do que um dia eu quis que fosse
E do que na realidade era

Nada disso se encontra
Lá no final da túnel
Ou no final das contas

É tudo isso mesmo…

Eu fingia que acreditava
Você se esforçava para suportar

E acho que você foi sincero
Mas eu não escutei

Tudo não passada de nada mesmo, não é mesmo?

Não vou atender

Padrão

tempo fim

Ainda não entendo
Fiquei esperando
Telefone
Chamar
Tremer
Tocar

Nada…

Tem mandei uma mensagem
Um tempo atrás
Você leu
Você riu
Disse que sim

Depois esqueceu
Disse estar ocupado

Eu estava com sono
Achei ter entendido errado
Voltei a dormir

Depois de uns dias
Você manda mensagem

Ignoro o telefone
Chamou
Tremeu
Tocou

Eu respondi
Mas dessa vez
Aprendi

Ignorei…

Vou voltar a dormir
E desligar o telefone
Simplesmente
Você….
Não vale mais a pena.

Sobre partir

Padrão

ADEUS

Você não vai entender
Que me deu

Eu não esperava

Percebi
Que não era você
Era eu

Quando chegou
Foi pior
Muito longe

Me fez querer partir
Sumir
Desaparecer

Essa noite não dormi

Você tirou
E eu perdi
Me perdi

Não sei
Confiança

Não sei
Confiar

E já era tarde

Agora que você
Me deu

Eu sinto muito
Esperei todo esse tempo
Para entender
Que é não

Não aceito
Não recebo
Não confio

Só me resta
Me partir
No que você
Quebrou
Quando me deu…

Então

Desta vez

Escolho

Partir…

Sem paciência para você de novo…

Padrão

theend

O telefone tocou
Vi que era você
Deu até um frio na espinha…

Sorri e atendi
E voce disse que sentia
Muito
Minha falta

Queria me ver

Me fiz de besta
Na minha melhor versão

Te abri as portas
Voce sorriu
Vestiu sua melhor roupa
Veio me ver

Dai
Foi ladeira abaixo

Vindo me ver
Pedindo para eu te dar
O que só eu
Sabia dar
O que só eu
Podia dar

E me quis dar esmolas…

Quando eu te disse sim
Voce achou que eu era boba

Quando eu te disse sim
Eu ja sabia o que era

Quando eu disse calma
Voce surtou
Me xingou
Fez parecer culpada
Do crime
Que eu nunca tive
Em minhas mãos

Agora
Quem dá o tiro
Sou eu

Sem dó
Sem piedade

A cova
Você cavou

Agora
Te convido

Deixo com você
A escolha é sua

Mas de escolha
Você não sabe

Impor
É sua única razão
Opção
Sugestão

Então
Te dou um beijo
E digo adeus…

Celestial soda pop 

Padrão

ray lynch

Sem querer
Achei uma música
Jogada por ai

Coloquei ela
Fui ouvir

Abri a porta do baú
E com ela
Veio tudo
O que estava
Jogado
Como aquelas gavetas
Que um dia
Um dia vamos ter
Tempo de arrumar

Vi você
Quando descobri
Que éramos três
E eu acreditava
Em conto de fadas
Papai noel
Amor
E felizes para sempre

Passou por mim
A primeira
A segunda
A terceira
A quarta vez
Que eu falhei
Ao tentar partir
Dessa vida…

E continuei

Lembrei das vezes
Das pessoas
Dos beijos
Dos encontros

Da formatura
Do primeiro carro
Do primeito emprego
Primeiro paciente
Da primeira gira
Da primeira aula

Lembrei de você de novo
Dessa vez
Não quis te matar
Ou morrer…

Mas me espantei
Quando me dei conta
Da direção
Do lugar
E de um outro alguém

Meu desconcerto
Foi dizer que eu te amo
O que estava
Sempre esteve
E ainda está
Preso aqui na garganta

Antes da música acabar
Antes que vire passado
Antes que eu me arrependa
De virar passado

Você me diz sim?