Para meus amigos

Padrão

los-amigos-se-preocupan-por-ti
Há um certo tempo, eu estou ausente.

Ausente dos lugares
Ausente das convivências
Das mesas de cafés
Das mesas de bares
De todos os lugares

Algumas coisas aconteceram
Durante os últimos anos
A vida me fez mudar
Desmudar
Passar por algumas fases

Algumas foram boas
Outras quase foram o fim

No silêncio
Eu fiquei procurando lugares
Sentidos e motivos
Sensações, razões
O que pudesse me fazer entender
Me pudesse fazer compreender

E sem me dar conta
Fui tragada
Para uma vida
Silenciosa
Misteriosa
Mas acima de tudo
Ausente

Esqueci de olhar para fora
Esqueci de ser eu mesma
Esqueci de quem valia a pena
De quem de alguma maneira
Ainda mandava mensagens
Que ainda se importava
E queria me ter por perto

Custei a acreditar
Que de alguma maneira
Isso pudesse ser verdade

Mas agora
Me dou conta
Que sim

E peço desculpas
Pelo meu silêncio
Pelo meu mau humor
Pela minha ressaca moral
Pela minha tristeza
Por minhas tentativas de ir embora

Peço desculpas
Pela minha ausência
Pela minha falta de tempo
Pela minhas esquivas

Mas acima de tudo
Por de alguma maneira
Não ter feito
Permitido e autorizado
Você
Continuar fazendo parte da minha vida

E se ainda houver tempo
Lugar e valor

Te peço
Mais uma chance…

Você me aceita de volta?

Anúncios

Percebi agora

Padrão

lovebach

Eu peguei as coisas

Fui embora

Para tão longe

Esqueci
De avisar…

Ontem
Você bateu na porta

Me trouxe de volta
O que eu tinha esquecido

Você disse que guardaria
E eu esqueci de pegar de volta

Mas você voltou

Como sempre
Entrou pela porta da frente
Me entregou a sua chave
Me pediu a senha
Entrou…

Fez seus pedidos
Me fez recomendações
Exigências de sempre
Presentes novos
Suas condições
Para ficar comigo
Nos próximos 365 dias

Eu aceito
Suas exigências
Eu aceito
Minhas novas responsabilidades
Eu aceito
O que você me dá
Do jeito que você me dá
Quando você quer dar

Eu aceito

Porque por “você”
Não tem sacrifico
Não tem perda de tempo
Não tem solidão

Com você
Tudo ganha forma
Sentido
Luz
Lugar

E
Mesmo na minha ausência
Na minha mudança
No meu estranhamento
E esvaziamento

Você nunca me deixou
Nunca deixou
Ou esqueceu
Onde me achar

Então
Entre
Minha vida é sua vida agora.

Eu acredito

Padrão

amor amizade
Estava pensando
Você me dá tanto
Mais do que eu consigo explicar

Mais as vezes

Acho que por isso
Demoro tanto para voltar

Porque eu preciso de tempo
Mas também
Porque a gente é assim

Vai e volta
Vem e vai

Mas no nosso tempo

É tanto encaixe
Tanta verdade
Tanta reflexão

Que para isso
Precisa mesmo de tempo

Mas sempre é
Uma surpresa
Um presente

Um encontro
Daqueles
Para mim
Com o meu ídolo

Que eu disfarço
Finjo que está tudo bem
Que é normal
Mas fico pensando
“É de verdade mesmo?
“Me belisca, que é um sonho”

Mas de sonho
Virou realidade

E mesmo na minha ausência
No meu silêncio
Na minha distância

Nunca
Esqueço de você
Do que é
Do que me deu
Do que me dá…

Sabe quando você disse de missão
Do que é o que veio fazer nessa vida?

Pois é
Te conhecer
E aprender
Já fez parte da vida valer a pena

E ainda tenho esse sonho
Quase uma obsessão
Te você
É aquele sonho
Que eu não me canso de querer

Mas eu disfarço
Finjo que está tudo bem
Que é normal
Mas fico pensando
“É de verdade mesmo?
“Me belisca, que é um sonho”

Eu não desisto

Até o dia que você finalmente
Responder….

Nossa café de hoje

Padrão

cafe-coracao
Lembra que eu te falei
Da moça que pegou em minhas mãos
E me levou
Para aquele lugar
Que eu conheço
Mas havia me esquecido?

Eu esqueci de te dizer
Que há muito tempo atrás
Você também foi uma dessas

Daquelas
Que nos dá a mão
Nos dá a direção
Lapida o que há em nós
Mas que esquecemos de olhar

E hoje
Você me ofertou
Seu tempo
Sua risada
Suas intimidades
Suas “maravilhosidades”

E quando me diz suas palavras
Das melhores
E das piores
(Que eu me esquivei para ouvir)

Você me dava você
Me dava a sua melhor parte
Do que sempre você me deu

E novamente
Gratidão

Porque do meu desencaixe
Do nosso desencaixe
Se faz
A nossa amizade

Da purpurina
Que é só nossa
E que brilha do nosso jeito

Mas de tudo
No final das contas

Do café
Da risada
Do que é

Minha honra
Ter um pouquinho do seu tempo
Um pouquinho de sua sabedoria
Da sua risada engraçada…

E ainda não desisti

Você aceita
O meu coração?

Acabou nós

Padrão

ACABOU1

O tempo passou
Você deu uma desculpa
Depois outra
E os dias foram passando
A rotina foi deixando
Tudo o que era de lado
Ficar no lugar

Depois
Suas palavras
Parecia que queria cuidar
Que queria cuidado

Mas acho que o tempo
O tempo esfriou
O que nem era morno

Tentei uma vez
Tentei duas vezes

Silêncio me recebeu
De portas abertas
Cai no abismo

Mas nenhuma novidade

Sei como são as coisas
Sei como você é
Sei o meu lugar

E ele não existe
Ao seu lado

Mas tudo bem
Eu já esperava
Me preparava
Já estava pronta
(Na verdade…)

Do que sempre foi
Não tinha como ser
Não tinha como ter
Não havia como viver

Uma história de amor…

Mas você já sabia
Disso também
Não é?

Do telefone que não toca mais

Padrão

Giz - Legiao Urbana2.png

Quase como um mantra
Uma oração preciosa
O momento esperado
Era o mais esperado

E você sempre ligava
Todo dia ligava
Sempre…
Até a bateria do telefone apitar…

E não dava tempo de recarregar
Porque era muita coisa
Muito assunto
Muita novidade
E talvez nem tivesse nada
Mas era você
E era eu
Já bastava

Das palavras que transbordavam
E viravam cartas
Cartas e mais cartas
Palavras e mais palavras
Códigos reais e imaginários

E o telefone continuava tocando
Mesmo quando o que nos uniu
Se foi…

Mas não há de ser nada
A vida segue
E eu aqui
Lembrando que essas coisas
Ficam guardadas na lembrança
Nos cantinhos do coração
Naquele baú de memórias
Que ninguém irá tirar do lugar
Que foi guardado

E esse carinho e respeito
Esse lugar que faz bem
Ficará para sempre aqui
No peito
No altar das melhores amizades
Do tempo que não volta mais

Mas que foi vivido
Do jeito que deu
Do jeito que dava
Mas foi…

E isso
Isso já vale uma vida inteira.

Da confiança que você me deu hoje

Padrão

menina.flor
Chegou sua mensagem
Já havia tanto tempo
Tanta história
Tanto sentido

Mas você trouxe palavras
Perguntas e possibilidades
Lançou seu coração
E me fez perceber
Como poucos você permitiu
Aquela menina

A menina pequena
Frágil e doce
Que às vezes fica no cantinho
Olhando as pessoas passarem
As coisas acontecerem

Percebi que ficou sem graça
Porque não é dada a pedir ajuda

Sempre faz tudo sozinha
Porque aprendeu que tem que ser assim
Ela é forte
Mas as vezes esquece que é menina

De tanto tomar conta de todo mundo
Esqueceu de cuidar de sí mesma
Sem querer…
Aceitou amor pela metade
De alguém que não dá
Apenas toma…

E essa conta não fecha nunca…

Ela dá…
Ele não dá…
Ela ama…
Ele não sabe…
Ela espera…
Ele enrola

A vida passando

Mas essa menina tem outros amores
E sabe como cuidar muito bem eles

Neste momento da vida
No dilema do que é posto
Escolhe o que tem de ser
Cuidar do amor maior
Do presente especial
Que foi o maior que a vida lhe deu
E só podia ser dela

Pois esse tipo de amor
Ela sabe
Ela tem
Ela transborda

E como na vida não há enganos
Nem atalhos que levam a lugares incertos

A estrada dela
Os caminhos escolhidos
São os certos
São os únicos
E são seus!

Você está no caminho certo
Você está fazendo certo

E confie
Os seus dias
São os dias de hoje
Muito bem vividos
Pois inteira você sempre foi

Da vida que pede intensidade
Da vida que te pede
Do que você sabe que é
O seu lugar neste mundo

O do amor
Que só você compreende
Amor que se basta e fim.