Acho que é só cansaço

Padrão

game
Olho ao redor

E vejo um monte de coisas para fazer

Posso arrumar afazeres
Ou distrações
No estalar dos dedos

Mas é como se de repente

Algo tivesse perdido o sentido

E me lembro de você
Das nossas conversas
Do que um dia foi
Do que um dia eu achei que era
Do que um dia eu quis que fosse
E do que na realidade era

Nada disso se encontra
Lá no final da túnel
Ou no final das contas

É tudo isso mesmo…

Eu fingia que acreditava
Você se esforçava para suportar

E acho que você foi sincero
Mas eu não escutei

Tudo não passada de nada mesmo, não é mesmo?

Anúncios

Meu engano

Padrão

amor-dependencia-algemas

Onde você chegava
Encantava
Hipnotizava
Silenciava
Paralisava

Deixava as pessoas
Assoberbadas….

Eu
Eu ria
De tudo isso
E me envaidecia
Achava tudo isso
Incrível

Depois
Isso se voltou
Contra mim

E eu queria
Isso para mim

Te controlei
Maltratei
Humilhei
Vilipendiei
Fui longe demais

Controlando
O intangível
Inacessível
Inviolável
O incontrolável

E você
Ja tinha
Feito o mesmo
Comigo

Onde você chegava
Encantava
Hipnotizava
Silenciava
Paralisava

Deixava as pessoas
Assoberbadas….

Essa era eu

Caindo na armadilha

Que eu havia percebido

Mas nunca imaginei
Que já estava nela

E sem me dar conta
As pessoas
Olhavam
Era para mim….

Tão estranho

Padrão

saudades
Como é que pode ser isso
Dessa saudade
Que resolveu rasgar
Agoniar
Gritar
Fazer bagunça
No meu coração

Eu até estava indo
Não sei para onde
Mas estava

E de repente
Você volta
Do nada
Reivindicando seus direitos
Seu lugar
Seu amor

Mas você fez bagunça
E acabou com tudo
Antes mesmo de ter certeza

Mas para mim
Eu já estava no para sempre
Até o fim…

E sem querer
Não tinha me dado conta
Que a certeza
Era o meu fim…

Te vi, foi quase…

Padrão

Coração acelerado

Te vi

Atravessando a rua

Do outro lado

Te vi

Meu coração

Quase saiu

Correndo atrás

Mas respirei fundo

Segurei ele

Dessa vez não

Você não vai

Não

Não tem motivo

Não tem razão

Já foi

Você ficou bravo

Mas eu não deixo

Se for para sofrer de novo

Pode ficar por aqui

Que a gente já se vira

Bate e levanta

Tropeça e recomeça

Dessa vida

A gente se vira

Por favor

Cuidado ao atravessar de novo

Dessa vez

Posso não frear…

Morria de medo e eis que chegou minha vez…

Padrão

silencio

Quando eu via blogs que eu amava ficarem em silêncio por algum tempo, meu coração até chegava a doer um pouquinho, pois eu ficava pensando, o que poderia levar uma pessoa a criar um blog e depois deixar ele de lado?

Eis que minha vez chegou….

A vida começou a ficar corrida de um jeito que eu sempre quis, mas parecia algo tão longe e improvável…

Então, agora é possível que esse canal fique um pouquinho em silêncio.

Mas ele continuará aqui, não vou desativar, talvez só deixe ele paradinho por alguns dias, porque meu coração bate forte por ele.

Tenho também que produzir conteúdo para o blog de psicologia e ele também está meio capenga, rs… – marilicezanato.wordpress.com 

Então, vou organizar a agenda, e fazer as coisas voltarem para os eixos…

É temporário…

Prometo prometidinho!

🙂