Seu caminho está aqui

Padrão

trem

Abriram a porta
Mandaram descer
Com as malas
O vestidinho
E os sapatos

Ganhou um beijo
E um até breve

Sem se dar conta
Com o movimento
O trem partiu
Você ficou

E desde então
Espera
A volta

O dia
Que será
Breve

Do retorno
Ao lar
Ou
Ao que era
E fazia sentido

Agora
O tempo passa
Parece perdido
Sem sentido

E você sabe
Já tentou atalhos

Mas sabe
Que eles não
Te levam para lá
Nunca mais

Então
Hoje
Te peço

Não se preocupe

Eles vão te encontrar
Quando você
Se encontrar.

Anúncios

Morte em vida

Padrão

amor infinito.png

Volta
Por favor
Te imploro
Ajoelho me
Diante de ti
Volta

As lágrimas que caem
Copiosamente
Do coração
Que explode
Em cacos e migalhas

Dessa morte
Que me consome
Dessa dor
Que me estrangula

Volta

Eu finjo
Que nada aconteceu
Eu finjo que não sabia
Eu finjo que nunca foi
Que eu acredito
Na pureza
Do meu olhar
Quando te vi
A primeira vez

Da vez que você olhou
Para mim
E me deu
O primeiro beijo

Volta
Volta
Volta

Porque a vida
Sem você
Com o que é agora
Me mata

E viver
Sem ter você
Não há

Volta….

(2009) – Olha o que eu achei

Padrão

amor voc~e

E não eh que ontem tivemos uma recaída…
Um encontro… Um momento doce, sereno, intenso e colorido…
Um momento de viver o que era mais delicioso e intenso do encontro…
O gosto, o toque, o calor… Até mesmo por um instante resgatei um rememorei um porto seguro que um dia acreditei ter em teus braços e em sua companhia.
Posso dizer que foi muito bom estar ao seu lado e pela primeira vez na vida: não esperar o dia de amanhã, não desejar que tudo fosse para sempre, que você seria meu, que você seria fiel… Que o passado se apagaria como que um encanto.
Não… Hoje o dia foi real… O passado foi real e passou… Ontem foi real e passou…
Mas me fez imensamente feliz estar por mais uma vez em seus braços.
Braços esses reais, sem véus, sem expectativas e sem fantasias… Apenas seu beijo, braços, toque, gosto reais… Por que só isso ficou… Ainda bem!!!!

 

Fica…

Padrão

dormir
Hoje
Você dormiu aqui
Me acordou com um sorriso
Eu não conhecia sorrisos assim

Me abraçou
De um jeito
Que eu nunca experimentei

Me serviu café
Me serviu amor
Me serviu olhar

Disse que estava esperando
E que já estava aqui há tempos

Demorei para reconhecer
Que era você

Do lugar
Que eu jamais ousei
Do que eu nunca pensei
Do que eu nem sabia

Você me deu
O que era simples

Sem nada haver de trocar
Ou faltar
Ou cobrar
Ou ter
Ou ser…

Pediu licença
Acomodou-se
E chegou
Do lugar que sempre foi seu

Do que um dia houve de ser
Do lugar que eu achava ocupado
Do lugar que eu achava vazio
Do lugar que eu nem sabia
Que era meu

Chegou você

Um beijo na testa
E partiu…

Mas não me deixou
Não partiu meu coração

Deu-me
O que era meu
O presente
Da vida
Que eu mais esperava

E volta sempre
Porque aqui é seu lugar
Também….

O que eu procurava
Você achou
Em mim…
E me deu
Você.

Vem comigo, eu cuido de você…

Padrão

amor
Menina
Onde você estava?
Todo dia acordando
Relembrando
Vivendo presa ao que foi
Muito tempo perdido
Muito tempo nessa tortura
De achar que ia ser diferente
Que podia ter sido diferente
Foi o que foi
Foi o que era para ser
E não tem como voltar
Para refazer
Reescrever
Dizer que você sente muito
Ou matar
Então hoje
Eu te trago de volta
Abro a porta
E peço para você vir
Te abraço
Enxugo suas lágrimas
Tenho você em meu coração
Digo que está tudo bem
Que agora
A vida é boa
Que agora o dia tem sol
Que a vida te espera
Para brindar
O que você foi
O que você é
E a vida que é
Hoje
Graças
A quem você foi
Beijo-te o rosto com ternura
E de prometo
Agora
Está tudo bem…

Viagem sem fim

Padrão

AVIÃO

Que maldade
Você nos meus sonhos
Igual ao que éramos
Igual ao que foi
Igual ao que meu coração
Sente e acredita …

Onde estávamos?

Falei com alguém
Te apresentei
Eu acreditava
Eu acreditei

E viramos três
Mas dessa vez
Fui eu

E lá
No longe
Eu vi
Quem eu fingi não ver
E vinha de malas
Vinha para mim
Finalmente me escolheu

Eu ignorei
Fingi não ver

Mas esse não era você
Era quem eu abraçava
No passado

E virou
Quem eu não enxerguei
Fingi
E descobri
Não querer

E nas escadas
Rolantes
Pegaríamos nosso avião
Viajaríamos
Ficaríamos finalmente….

Acordei…

Labirinto

Padrão

labirinto

Entrei no labirinto
Fui a lugares estranhos
Você estava lá

Conseguiu me envolver
Eu tentava escapar
Mas ao mesmo tempo
Sei lá

Você me beijou
E foi bom
Foi bom…

Mas eu disse
Não era nada
Não tinha como ser nada
Porque não

Vou embora
Desço as escadas
Fujo
De você
De mim
Do que foi
Do que senti
Do que um dia
Senti

Digo

Peguei o carro
Na ordem de letras
Na ordem de cores
Na ordem….
Escapei

Fui embora
Sem rumo
E tinha noção
Do perigo

Eu estava perdida

Mas perdida
De mim
Não de lugar

Perdida
da vida

Perdida
Da Silva

Quando achei
Que tinha achado o caminho

Acordei.