Vazio

Padrão

vazio

Eu achei
Por um tempo
Certo tempo até
Que você seria capaz
De me dar
O que ninguém deu

E abri
Te contei tudo
Abri o coração

E você
Abriu
Se abriu no coração

E me fez ver
Que eu te dei errado

De coração
Não mais há

E quando eu entrei
Abri
A porta

Mas
De saber
Sabiamos

Que vazio
Estava

E vai demorar

Mas tudo bem

Temos todo o tempo
Para fazer o que quisermos

Mesmo
Que não seja
Com a gente.

Anúncios

Sim

Padrão

large
Achei que tinha sido só uma noite
Uma aventura qualquer
Da falta de algo
Ou de alguém mais interessante
Para fazer seu dia

Hoje
O telefone tocou
Era você

Me chamando para fazer algo
Despretensiosamente
Como um convite
Ou um pedido

E senti sinceridades
Palavras doces
Daquelas que há muito
Não recebia de presente

Não pensei duas vezes
Na verdade, eu não pensei
Disse sim
Com a certeza
De que sempre vale a pena

E nos encontramos
No horário combinado

Você já estava lá
Me esperando
Com meu chocolate predileto
E o seu melhor sorriso
No rosto e na alma

E lá ficamos
Conversando por horas
Você me dando
O que eu nunca imaginei
Que receberia de você

Também sei
Que não foi de graça

Mas o que você me deu
Não haverá jamais
Outra pessoa que poderá me dar

Assim seguem os dias
E eu espero

De novo o telefone
Uma mensagem
Você
Me chamando
Porque
Para o que quer que seja
Eu vou…

Errei a conta

Padrão

saida

Eu nunca imaginei que isso fosse acontecer
Eu tinha planejado todos os passos
Feito tudo certinho
Eu sempre fiz e faço tudo certinho
E agora me pergunto para quê mesmo?
Se a vida sempre escolhe seguir outra direção
Como se eu sempre quisesse andar a cavalo
E descobrisse que era um jumento
Andando em um pônei
Fui derrubada
Por minhas escolhas
Os lugares que eu ousei
Os lugares que eu quis
Eu nem sabia que eu sabia querer
Eu nem sabia que eu quis
E agora me pergunto para quê?
Da vida que nunca será vivida
E o porque de tudo isso
Para quê mesmo de tudo isso
E para que deus eu peço
Com que deus eu converso
Para onde eu vou
Se agora nada mais tem sentido mesmo
Nada mais tem lugar
Essa vida já bastou
E o recado foi dado
Entregue a ficha ao sair
Que ficha?

Percebi

Padrão

livre.jpg

Brincando de Io Io
Ping Pong
De ir e vir

Fingindo que sou assim
Que está tudo bem
E esse lugar é bom

Mas talvez fosse
Lá atrás era
Eu aceitei
Eu permiti
Eu gostei

Mas hoje
Cansei
Respirei tão fundo
Que até me perdi

Lá no fundo de mim
Dos meus pensamentos

E encontrei a geleira
Que eu formei e alimentei
Dentro do meu peito

Aceitei viver tudo isso
Porque eu não queria mais sentir
Mas acabei me perdendo

Continuo não sentindo
Anestesiada
Embotada
Embolada

Mas que vida há de ser
Que razão há de existir
Se a vida não tem amor
Se a vida não é amar?

O que há de haver então?
Para que estar vivo
Se o coração não bate por ninguém?

Então hoje
Eu escolho fazer bagunça
Jogar tudo para o alto
Me despedir do que não há
Do que nunca haverá

Do que nunca houve

E seguir
Correr pelas ruas
Dirigir por ai
Me perder em novos caminhos
Conhecer novas possibilidades

E experimentar a plenitude da vida
Do que pode ser oferecido
E reverenciado

E aceitar
O que é
O que é posto
O que a vida oferece
E transborda

Degelar meu peito
Aceitar
E me permitir

A vida segue
Eu aceito
E me entrego
De corpo e alma.

Das palavras que eu não te disse

Padrão

amor-puro

Do que eu vivo escrevendo
Das palavras do que um dia houve de ser
E das coisas que foram
E não são mais
Mas parecem que ainda são

Esqueço de dizer
Que hoje há você
Como se fosse uma maneira
De preservar
O que eu tenho
O que eu sinto
E o que transborda
No meu coração

E sim
Hoje você completa
O que eu não sabia que faltava
Do amor
Que um dia eu senti
Mas hoje
Você me mostra
Que não era e nunca houve de ser

E no que não deveria
Nunca ser comparado
Hoje é perfeito

Pois há você
Naquele dia que nos cruzamos
Como de uma maneira despretensiosa
Na conversa sobre bobagens
Que nos levou ao encontro
Do que era o mais importante
E fomos descobrindo
Que havia muito mais

E as conversas viraram horas
Dias e encontros
Como reencontros de palavras
De desejos e almas
De certezas com incertezas

Do que um dia houve de ser medo
E não querer mais

O despertar de algo
Aconteceu

E hoje
Você inunda
Transborda
Ilumina

E faz a parte da minha vida
Que um dia não houve mais
Ser a minha melhor parte
Minha melhor metade
Meu melhor momento

E o melhor sentido da minha vida
Do dia que amanhece
Ao momento do apagar para dormir

Como se a vida encaixasse
O sentido se fizesse
E a certeza se apresentasse

Você
Na troca
No encaixe
No olhar
No ser

Da certeza
Que valeu a pena
Você!

Sobre ser leve

Padrão

amor coração.jpg

Da leveza que eu não encontrava
Porque tinha esquecido onde ficava
Ou não tinha tempo para ter
Me permitir ter esse regalo

Do dia que amanhece
Em um céu azul
Com o horizonte iluminado
Pelos primeiros raios do dia

E saber
Que este é o caminho
Este é o lugar
Essa é a única certeza

De que faz valer a pena abrir os olhos
Levantar da cama
Abrir a porta de casa
E ir em rumo ao que é

Da melhor parte da existência
Recheada da melhor escolha
E da melhor metade / parte
Da existência

Quando estar comigo
No que a vida e o conhecimento
Fomentado pelo tempo e a sabedoria
Podem rechear

A vida
Que eu escolhi
E posso ter
E me permitir
E ser

Simplesmente ser
Na melhor parte do que eu tenho
E da melhor parte que a vida tem
E das partes que se unem

E fazem o que é
A melhor vida de todas!

Certeza

Padrão

caminho certo

Tem frase mais encorajadora do que essa: Faça a coisa certa.

Quando alguém te diz isso, já implica que você está fazendo alguma coisa errada.
Errada sob qual perspectiva?
Errada para quem?

Será que você não poderia ser um pouquinho mais clara e me dizer o que exatamente é essa coisa certa?

Cresci a vida inteira ouvindo que para se dar bem na vida, as escolhas tinham que ser assertivas, pois dificilmente teremos outras chances.

Uma vida é muito pouco para fazer tudo certo de uma vez só.

E ai, quais as garantias que os caminhos escolhidos me levarão para a melhor solução e que no final da estrada o meu caminho será o da coisa certa.

Agora pensando sobre tudo isso..

Minha mente paralisa…

O que eu estou fazendo?