Descanse

Padrão

amoraceito

Cheguei em casa

Você já estava lá

Dormia
Fiquei um tempo

Quieta

Sem acender a luz

Ou fazer barulho
Fiquei te admirando

Pensando

“Que homem forte que me contempla”
Daquelas histórias

Que vamos em filmes

Sonhamos acordadas

Do Príncipe

O meu encantado
É a minha vida
E faz finalmente valer a pena
Valeu cada tropeço

Cada descuido

Cada coração partido
Hoje eu entendi

Só hoje eu posso

Oferecer e receber

O que é esse amor
E esse amor

É seu

Só seu

E de mais ninguém
Você me deu

Eu reconheci

Eu aceitei
E agora

Eu vivo

Anúncios

Das suas lágrimas

Padrão

meu-fim

Você me chamou
Depois de um tempo de silêncio
E me contou

Como doeu ouvir tudo isso

Da cabeça que girou
Do estômago que embrulhou
Dos olhos que não conseguiam te encarar
Eu simplesmente não consegui

E na fala descompassada
Ensaiada de explicações
Motivos e fazer sentido

Eu não conseguia te ouvir
Não conseguia te entender
Não tinha como prestar atenção

Porque sua dor inundou
E quebrou as barreiras
E me atingiu em cheio

Demorei algum tempo para entender
Que não era a sua dor
Mas a sua descoberta
Que me colocava diante
Do que eu estava evitando
Fingindo não saber e não querer

Mas que a desconstrução
E a descoberta
A revelação final
Também derrubou minha máscara

Desnudou minha alma
E me colocou diante
Da minha verdade também

E agora
Você percebeu
E agora
Eu não tenho mais como
Não tenho mais lugar

E em silêncio
Quando terminamos a noite
Volto
Rumo
A lugar algum

Lugar da minha origem
Do meu esconderijo
Das lembranças secretas
Da noite adormecida

E sim
Volto para lá
Para nunca mais sair

A sua verdade
É o meu fim.

Eu comigo

Padrão

coracao1.jpg

Desse reflexo
Das escolhas que foram feitas
Da imagem que é
Mas hoje não diz nada

De olhar no espelho
Procurando sentido
No que é refletido
Mas não consigo reconhecer
Sequer um sentido
Um centímetro

Onde me perdi?

E me pego fugindo
Adianto o momento da mudança
Me escondendo nas desculpas
Não indo a lugares

Para não ter que me explicar
Não ter que ser reconhecida
Não ter que fazer sentido

Mas a verdade
É outra
Eu não quero te encontrar
E te dar o gosto
De saber que desde você

Minha imagem no espelho
Se partiu em pedaços
E eu me perdi
Nos lugares que você me abandonou

E eu ainda fico lá
A espreita de você aparecer

E na vida de verdade
Eu me oculto
E me maltrato
E me esqueço
De mim mesma

De querer bem
Me querer bem
Me fazer bem
Me cuidar

E perdi o controle
Do tempo
Da idade
Do peso
Da vontade

E entre dias e noites
Me escondo
De mim
E de você

Mas isso você não saberá
Pois ando a espreita
Na certeza que nunca mais
Nos encontraremos

Até que eu resolva
Definitivamente
Me (re)encontrar.

Entrando em cena errada

Padrão

boneco com coração partido

É sério mesmo?
você está pedindo para eu ir embora
Porque o que eu te ofereço é pouco
Ou oco

Porque um dia você viveu uma história de amor
Inventada na sua cabeça
E encaixada na sua realidade
De um mais um serem três

E agora tudo o que você espera
É encontrar uma pessoa que possa lhe dar
Tudo o que você queria ter recebido
Dessa pessoa que somava três

E você era o número que sobrava nesta relação

E agora fica procurando lugares para se encaixar
Lugares para entender
E para a vida voltar a fazer sentido
E querer ter motivos para levantar da cama no novo dia

E eu aqui
Olhando abismada para todo esse teatro
Em que você diz ser vítima

Mas na verdade
Você foi o ator principal
Quando sabia que tudo isso ia dar em lugar nenhum
E acreditou que as pessoas mudam

Mas esse espetáculo você havia assistido na primeira fila

E foi convidado para ser o ator principal
E se esqueceu que na dança dos personagens
Sempre havia um que ficava sozinho no final do espetáculo

E eu sinto muito
Porque eu acreditei que faria parte
De uma nova história
De um novo capitulo

Em que estou pronta para lhe oferecer
A minha melhor parte
De tudo o que eu nunca fui capaz de oferecer outrora
Para qualquer outra pessoa em minha vida

E agora você abre a porta e aponta para fora
Me mostrando o meu lugar

No final das contas
Ocupamos os mesmo lugares
Apenas em dimensões distintas de sofrimento
E solidão

Adeus minha promessa de um final feliz…

Tempo perdido

Padrão

it is hurting again

Saudades que derrotam meus pensamentos
E agora a distância que tem que ser respeitada
Porque você pediu para eu me afastar

E você nem sabe que pediu isso
Pois seus olhos falaram mais alto do que suas palavras

Quando diz que a vida oferece alternativas
E que você ainda procura a batida perfeita
De alguém que irá lhe oferecer uma história de amor

Daquelas arrebatadoras de novelas
Ou filmes
Ou até mesmo novelas mexicanas,
Sem sangue ou dramas é claro

E que existem saídas estratégicas
Para momentos de solidão e esvaziamento

E que agora eu tenho de recolher meu exército
Me distanciar de minhas intenções
E de toda a construção que eu fiz
Para tentar te conquistar
E ter você perto de mim

Porque nessa história não há passagem
Para meu coração alcançar o seu
E só agora me dei conta
Que me deixei levar por suas palavras de carência
E que na verdade nunca houve nós,
Não é mesmo?

Então me despeço
E agradeço
Por ser mais um a me provar
Que não há de se esperar nada
De homens

Que tem o seu coração partido uma vez nesta vida…

Iceberg

Padrão

coração de gelo

Eu te dei a chance de derreter meu coração
Você se aproximou de um jeito maroto
E eu resistindo
Mas mesmo assim, você mostrou que queria algo sério
Queria algo para valer, pois já estava cansado de história passageiras
Você queria alguém para colocar no seu coração
E nos encontramos
Nos aproximamos
E eu acreditei que você poderia ser a pessoa que derreteria o meu coração
E eu te dei a chance que você me pediu
E você aproveitou a chance
E mostrou que na verdade
Você era igual a todos os outros
E meu coração sangrou, pois, a ferida ainda estava aberta
E você soube ser cruel
E não se importou
E foi embora
Doeu
Mas você não levou nada de mim…
Meu coração já não sabe bater por mais ninguém
E ele continua congelado
Minha única defesa

Diga a verdade

Padrão

perdoar

E naquele dia, naquele salão, onde a música perfeita era executada pela banda
Dois corações se reencontraram e puderam bater no compasso de um só
E o que era impossível de ser resistido, assim não o foi
E o beijo perfeito aconteceu
Um beijo terno, quente, proibido
E a surpresa de algo que se imaginava superado e parte de um passado não tão distante

E no retorno para o lar
A ausência e o silêncio se fizeram presente e a armadura armada
Perfeita.

Mas não houve discrição e o momento não foi ocultado.

E as notícias correm…
O tempo passa, mas a verdade aparece na hora que tem de ocorrer…

E você negou…
Negou até o fim
E me fez confusa

E eu só queria te dizer que se a verdade fosse parte de seu discurso…
Eu te perdoaria.