Pode entrar

Padrão

podeentrar

Te esperei
Fingi que não
Que era normal
Um dia qualquer

Você disfarçou
Também era igual

Não acreditava
Na sorte grande
Daquelas que nunca batem
Na nossa porta

Achou que era um engano
Uma maldade
Um desencaixe

Mas depois
Se deu conta
Que era verdade

Te esperei
Não uma vida
Mas algumas decepções
Me fizeram desacreditar
Nem mais ousar
Desejar
O que há para a vida
Lá fora

Mas você aceitou
Anotou telefone
Confirmou endereço
Aceitou o convite

Pode subir
Seja bem vindo
Eu vejo você

Você me vê
Você me ouve
Você entende
Você  respeita
Você  aceita

Eu te aceito também.

Anúncios

Retiro o que te dei

Padrão

coração no lixo

Aquele dia
No meio das nossas, sempre conversas
De tudo o que falamos sobre a vida e o que é
Você me disse algo corriqueiro
Até demais para uma simples frase

Mas foi como um golpe do destino
Contra as minhas intenções
Que eram sinceras e puras

E eu achei que estava fazendo tudo direitinho
Que você estava começando a me dar uma chance
Mas que de repente

Você só estava tentando se esquecer do passado
Não tão distante que ainda era dolorido durante as noites frias
E os dias corridos
Uma maneira que você encontrou para a realidade não te afundar
No meio de tanta tristeza e dor

E eu fiquei atônita
Disfarcei bem
Ri como se fosse uma brincadeira
Ou como se aquilo não tivesse a menor importância

Mas aquele dia
Você me devolveu tudo o que eu havia lhe dado
Os presentes que não foram desembrulhados
Os carinhos que você nem percebeu que eu havia lhe oferecido
E o tempo que fiquei ao seu lado te dando atenção e ouvindo
Com tudo o que eu sei fazer de melhor

E no final da noite
Um abraço apertado
E nos meus pensamentos
Sem dizer nada a você
Me despedi

Levando embora comigo todo o amor que você nunca mais irá receber
De mim nesta vida.