Sim

Padrão

large
Achei que tinha sido só uma noite
Uma aventura qualquer
Da falta de algo
Ou de alguém mais interessante
Para fazer seu dia

Hoje
O telefone tocou
Era você

Me chamando para fazer algo
Despretensiosamente
Como um convite
Ou um pedido

E senti sinceridades
Palavras doces
Daquelas que há muito
Não recebia de presente

Não pensei duas vezes
Na verdade, eu não pensei
Disse sim
Com a certeza
De que sempre vale a pena

E nos encontramos
No horário combinado

Você já estava lá
Me esperando
Com meu chocolate predileto
E o seu melhor sorriso
No rosto e na alma

E lá ficamos
Conversando por horas
Você me dando
O que eu nunca imaginei
Que receberia de você

Também sei
Que não foi de graça

Mas o que você me deu
Não haverá jamais
Outra pessoa que poderá me dar

Assim seguem os dias
E eu espero

De novo o telefone
Uma mensagem
Você
Me chamando
Porque
Para o que quer que seja
Eu vou…

Anúncios

Eu acredito

Padrão

amor amizade
Estava pensando
Você me dá tanto
Mais do que eu consigo explicar

Mais as vezes

Acho que por isso
Demoro tanto para voltar

Porque eu preciso de tempo
Mas também
Porque a gente é assim

Vai e volta
Vem e vai

Mas no nosso tempo

É tanto encaixe
Tanta verdade
Tanta reflexão

Que para isso
Precisa mesmo de tempo

Mas sempre é
Uma surpresa
Um presente

Um encontro
Daqueles
Para mim
Com o meu ídolo

Que eu disfarço
Finjo que está tudo bem
Que é normal
Mas fico pensando
“É de verdade mesmo?
“Me belisca, que é um sonho”

Mas de sonho
Virou realidade

E mesmo na minha ausência
No meu silêncio
Na minha distância

Nunca
Esqueço de você
Do que é
Do que me deu
Do que me dá…

Sabe quando você disse de missão
Do que é o que veio fazer nessa vida?

Pois é
Te conhecer
E aprender
Já fez parte da vida valer a pena

E ainda tenho esse sonho
Quase uma obsessão
Te você
É aquele sonho
Que eu não me canso de querer

Mas eu disfarço
Finjo que está tudo bem
Que é normal
Mas fico pensando
“É de verdade mesmo?
“Me belisca, que é um sonho”

Eu não desisto

Até o dia que você finalmente
Responder….

Como assim

Padrão

vida

Estava pensando
Que tentando fazer sentido
Buscando um lugar para as coisas
E para o que é de ser sentido
Ou escondido

Eu acabei deixando de lado
As palavras

O lugar que elas percorriam

E me dei conta
Que me esqueci delas

Fiquei tão perplexa
Vendo o sol

Eu nem lembrava mais o que era isso

Vendo as pessoas

Eu nem lembrava mais o que era isso

E me dando conta
Que sábados
São dias para descansar

Eu nem lembrava mais o que era isso

E depois desse tempo
Deste lugar que eu estive

Me esqueci de mim
Do lugar que era
Do que havia de ser
Do que eu queria ser
Do que eu sempre fui
O que eu sempre fui?

Não tem problema

Estou de volta

E palavras

Vamos novamente
Para os lugares
Que ninguém sabe
Ou ousa poder fazer parte

Segue-se assim
Os caminhos
Possibilidades
E a vida…

O dia que Lacan fez mais sentido que minha vida…

Padrão

lacan

Desencaixada mais uma vez
De acordar pela manhã
Com a sensação de que falta algo

Um cansaço
O sono
A falta de vontade de comer
Ou de realmente fazer
O dia acontecer

Desse desencaixe de que mesmo?

De não saber a direção
As possibilidades
Ou ausência de querer

Porque a vida se faz e desfaz
A cada amanhecer
E a cada necessidade de fazer
Sentido ou desejar e querer

De pertencer e fazer parte
De ser lembrada
Ou de ser esquecida

De ser ouvida
Mas não há mais nada a ser dito

De ouvir
O que não me importa mais
Das palavras que me atravessam
E ao mesmo tempo esvaziam

Há quanto tempo tudo isso?
De acordar pela manhã
Estranhada
Desencaixada
Esvaziada

Será que o psicanalista estava certo?
Quando disse que a mulher não existe?

Esse é o lugar que eu ocupo
No desencaixe da minha vida?
Do querer fazer sentido?
Do querer ter sentido?
Do querer?
Desejar?

Serão sinais do fim dos tempos?

Lacan… Me ajuda…

Voltando para casa

Padrão

direção

Essa alegria que invade o meu ser
Após um realinhamento de planetas
Que me deram uma nova direção
Rumo ao meu desejo de ser eu mesma

De me encontrar em minhas possibilidades
Em meus sonhos e vontades
Meus desejos e intenções

E querer rodopiar com a alegria
E com o amor que fazem morada
Em meu coração e em minha vida

E ser plenamente eu mesma
Com minhas verdades e ignorâncias
Meu jeito observador sádico
De poucas palavras proferidas
De discussões intelectuais intermináveis
De meias verdades

Pessoa que poucos amigos
De poucos entendedores
Chata e cheia de manias inventadas
Dona de um universo paralelo único

E que anseia por novas possibilidades
Que são coroadas com esse novo amanhecer
E com tudo o que foi deixado para trás
Dando espaço a esta nova jornada

E que assim seja.