Drogas novamente

Padrão

drogas

A vida ficou tão estranha esses dias
Não sei dizer ao certo quando foi
Antes ou depois
Das drogas

Mas elas só vieram
Porque eu não dei conta

E a explosão foi grande
A tremor foi profundo
E trouxe a tona o que havia
De ser esquecido
Porque eu queria esquecer

Mas um dia
Quando não colocamos o lixo para fora
Ele irá nos lembrar que ainda está lá
E não sairá de lá
Até que nos movimentemos
E façamos a nossa parte

E eu deixe esse lixo
Todo crescer e ganhar forma
Força e voz
E ele gritou alto
Me fazendo tremer na base
Me tirando da direção
Que eu achei que era certa

De repente
Deixei ele lá
Porque eu queria
Que ele me lembrasse
E me tirasse
Do lugar que eu fingi escolher
Mas na verdade
Fui

Fui
Sem opção
Sem vontade
Sem querer
Sem tentar

Sem outra rota de futa

E fiquei
Parada
Paralisada
Mumificada
Esquecida de mim
De meus desejos
De meus interesses
E quase virei o lixo

Revirei o lixo de mim
Do meu lixo
E virei um só

Agora
Agora as drogas me dão
O que eu tinha que ter feito
O que eu havia de ter me dado
O que eu nunca havia de ter me deixado

Um sentido…

Anúncios

Bagunça de pensamentos

Padrão

pensamentos1

Verdade
Eu tinha colocado a culpa nele
Achei que era o remédio
Que deixava minha cabeça
Meus pensamentos
Minha boca
Meu sono

Aérea
Lenta
Seca
Absurdo

Mas na verdade
Ele só maquiava
O que eu esqueci
De pensar

E deixei de lado
Como se fosse uma sacola velha
Cheia de coisas para jogar fora

Mas não
Ela se abriu de novo
E remexida
Me mostrou

Que eu não tenho como esquecer
Que não tem como escapar
Não tem o que fazer

De adiar
Eu me perdi

De fugir
Eu esqueci

E agora
Olho ao redor
E não consigo
Pensar

Porque a dose
A dose do remédio
Só me faz embargar
Desencaixar e amortecer

Tudo
Que na realidade
Eu quis esquecer.

Lixo

Padrão

lixo

Sinto muito
Ninguém vai te pegar no colo
Ninguém vai cuidar de você
E dizer que a vida vai melhorar

Ninguém vai apoiar seus sonhos
Para piorar as coisas
Ainda vão fazer você escolher errado
Porque as suas escolhas são lixo

Sim
Não só a roupa que você está escolhendo
É a mais feia e não combina com você
Mas tudo o que você toca vira lixo

E assim você vai crescer
Acreditando que seu cabelo é um lixo
Seu corpo é um lixo
Suas escolhas são um lixo
E você só serve para fazer
Suprir e obedecer o que te mandarem

Qualquer pessoa que mandar em você
Qualquer conhecido ou desconhecido
Qualquer um tem mais valor e sabedoria
Mais entendimento e poder que você
Sobre a sua vida e as suas escolhas

Você nasceu apenas para preencher um buraco
Ser uma desculpa
Ser alguma coisa
Mas não era para você viver

Mas você acabou nascendo
E esse plano não estava nos planos

A intenção era só separar

Mas você nasceu
E atrapalhou todos os outros planos

E desde então você é isso
Um atrapalho na vida
Um lixo no meio do caminho
Que ninguém tem coragem de colocar para fora

E enquanto isso
A vida está passando
E o único desejo
É que o fim se aproxime
Para que no final das contas
Esse coração possa parar de sangrar de vez.

Aceite ou vá embora

Padrão

wall-e

Cansei de te dar uma chance
Porque no fim
No fim é sempre o que me sobra
E o que você me dá

E me faz esperar
Porque um dia poderá haver
Ou ser e querer
De pertencer ou oferecer

De tentar sentir
Porque um dia assim houve de acabar
Um sentimento que nunca começou
E que se perdeu por ai

No meio de tanta bobagem
Que a vida colocou no seu caminho
E não por culpa dela
Mas porque você escolheu ser caminhão de lixo
Lata de lixo do Universo

E sim
Atrai apenas o que transmite
Nada

E a vida até que é bem generosa com você
Pois ainda lhe oferece possibilidades
Alternativas e saídas

Mas no final das contas

A vida pode lhe dar tudo
O que houver de ser e ter melhor

Mas quando estamos acostumados com lixo
Qualquer coisa diferente
Não pode ser notada.

Não é mesmo?