Estava certo…

Padrão

nota 2

Você me procurou
E meu coração assustou
Não bateu forte
Só ficou sem entender

Desconfiei
Porque as coisas não são
Nunca foram
Nunca serão assim

Me fiz de besta
Deixei você me enrolar
Para ver até onde iria

Já fiz graduação
Sei como são essas histórias

Eu já quis tanto
Um dia eu fiz isso

Cuidei do jeito que era
Do que eu acreditava
Eu achei que poderia
E a vida me mostrou que não

Você chega com a mesma história
Mas esqueceu de perguntar
Se eu tinha diploma

Sim
Eu tenho diploma
E fui além
Quando provoquei
Para ver até onde iria

E deu certo…

Mas eu sinto muito
Não vou te cuidar
Não vou te oferecer
Não posso cair nessa
E nem quero…

Sabe por que?

Porque você não vale
Não vale a pena
Não vale o risco
Você não vale nada nem para você…

Maldades modernas

Padrão

maldades

Tô tão cansada dessa brincadeirinha

De ser legal
Fingir que está tudo bem
E que eu sou legal
Bem resolvida
E não me importo

Na verdade
Na maior parte do tempo
Eu não me importo mesmo

Mas hoje
Hoje vocês passaram do limites
E me fizeram nas triangulações
Maldades e bullyings
Que acontecem mundo afora
E destroem a vida de pessoas

Hoje
Sou velha
Velha demais para me importar
Mas que já deu

De sempre já deu
De muito tempo atrás já deu
E a maldade passou dos limites
E machucou profundamente
Até as almas mais machucadas

E na sua ausência de assumir responsabilidades
E se apropriar do desejo e vida dos outros
Feriu profundamente

E você
Que se acha a pessoa mais bem resolvida do mundo
Só ganha força por que fala alto e ameaça
E fere o coração dos que te amam
Essa é sua estratégia que funciona com eles
Mas não mais comigo

E a partir de hoje
Eu
Com o coração frio que tenho
O coração vazio e sem sentimentos
Sem vontades e sem acreditar

Hoje
Eu parto vocês
Me decido partir

Me distancio dessa brincadeira
Que nunca teve graça
Mas hoje perdeu de vez

E não farei mais parte dessa história

E a partir de hoje
Tomo meu caminho
Faço minhas escolhas

E em segredo
Ainda mais
Tudo ficará guardado

Porque eu escolho
Não ferir!

Pois o mal habita em mim
E se houver uma chance
Para retribuir

Essa conta ficará alta demais
Para mim e para vocês
Mas eu sei jogar também

E isso vocês nunca saberão.

Final Infeliz

Padrão

final-infeliz

Quando te pedi ajuda
Você virou as costas
Riu alto da minha história
E me desejou boa sorte

E agora
Meu tempo é chegado
Meus planos se realizam
E você se reaproxima

Não para ajudar
Mas para observar
E tentar ditar suas regras
Falar suas teorias
Dizer o que acha ser verdade

Mas agora é você
Quem me mostra
Que confiei na pessoa errada
Esperei e desejei demais de você

E sempre te ofereci
Muito mais do que a própria vida
Meu mais profundo amor
E minha renúncia e parte da vida

Para quê tudo isso, afinal de contas?

Agora você
Menospreza o que é
Humilha o que eu ofereço
E tenta mandar no que é meu

E hoje
Seu silêncio
No caminho
Me fez perceber
Que algo muito maior
Estava por traz
Sendo arquitetado

Você foi além
E conseguiu destruir
O desejo e as intenções
Dos que lhe queriam bem
Tendo ao seu lado
O álibi da fraqueja e da manipulação
E no conceito de suas leis
E do que considera verdadeiro
Feriu, magoou e matou

O que era apenas
O desejo
Da dor que ardia no peito
Do vício que corrompe a alma

E na sua verdade
Se foi
O pouco que ainda havia

E assim será o resto
Dos tempos
Até que a nova profecia
O novo tempo
Possam renovar e apresentar
Novos horizontes

E assim se faz
No dia de hoje
Um final
Infeliz.