Toca telefone

Padrão

telefonemaEsperando eu aqui
Esse dia
Aquele dia que a gente acha
Que você
De repente
Meio que sem querer
Meio que sem intenção
Resolve me ligar

Me mandar uma mensagem
Um oi
Alguma coisa
Que diga que você lembra

Que eu ainda tenho um sentido
Um sentimento
Uma lembrança
Algum lugar

No seu coração
Ou quem sabe
Na sua saudade

De lembrar que sempre era esse dia
Que você chegava com flores
E me deu um anel
E queria tudo

Prometeu me dar o céu
Mas agora não mais

Nem lembro mais quando

Enquanto isso
Eu finjo que não me importo
Que não ligo para nada

Mas era só de você
Era a única mensagem
Que valeria a pena
Ler…

Anúncios

Sem entender

Padrão

alvoUm dia você me liga
No outro você desliga

Mando um Oi
Você responde
Dias depois

Sempre tem uma desculpa

E eu deixo
Caio em todas
Deixo elas todas
Fazer sentido…

Nem ligo

Mas estou pensando
Ligo sim

Ligo demais
Para você
Em minha vida
Em meus pensamentos
Em meu coração

Mas você
Nem sei mais
O que é
Ou o que será

Talvez nunca tenha sido
O que eu achei que era

De ficar ignorando
Fingindo ou mentindo
Para mim mesma
Comecei a acreditar
De verdade nessa história
De amor…

Eu inventei tão bem
Que agora virei refém
De meu amor
Platônico
Por alguém…

Você me manda um Oi…
Minha vez de brincar com você…

Abriram as portas do inferno

Padrão

coraçao negro

Acordei
Você me mandou mensagem
Logo você
Que nem eu sabia que você sabia
Que eu era eu
Achei apenas que tinha sido
Por educação
Deixar eu fazer parte do que há

Conversamos
E a conversa foi longe
Você me ligou
Meu radar estava certo
Algo estranho estava acontecendo…

Dois dias depois
Como assim?
Recebi outra mensagem
De outra pessoa
Daquelas que são tão absurdas
Que temos medo de estarmos sendo filmados

Deve ser uma piada sádica do Universo
Daquelas que ele manda para testar
Para ver o quanto estamos conscientes
O quanto estamos centrados
O quanto a vida fez a gente aprender

E eu ri alto
Fiquei olhando para o céu
Entendendo que nesta vida
Eu deixei
Eu pedi
De tanto zoar e rir das coisas
Foi a hora da vida rir de mim

Nessa semana
Ela zoou tão profundamente
Que eu fiquei pensando
Quase eu me deixei cair
Quase eu cai na piada

Mas quanta perversidade

Mas não há de ser nada
De perversidade
Eu fui mestre um dia

Não ter uma recaída
Mostra algo incrível….

Meu coração finalmente
Descansa em paz
E não esta mais entre nós.

Entendeu universo?

Da confiança que você me deu hoje

Padrão

menina.flor
Chegou sua mensagem
Já havia tanto tempo
Tanta história
Tanto sentido

Mas você trouxe palavras
Perguntas e possibilidades
Lançou seu coração
E me fez perceber
Como poucos você permitiu
Aquela menina

A menina pequena
Frágil e doce
Que às vezes fica no cantinho
Olhando as pessoas passarem
As coisas acontecerem

Percebi que ficou sem graça
Porque não é dada a pedir ajuda

Sempre faz tudo sozinha
Porque aprendeu que tem que ser assim
Ela é forte
Mas as vezes esquece que é menina

De tanto tomar conta de todo mundo
Esqueceu de cuidar de sí mesma
Sem querer…
Aceitou amor pela metade
De alguém que não dá
Apenas toma…

E essa conta não fecha nunca…

Ela dá…
Ele não dá…
Ela ama…
Ele não sabe…
Ela espera…
Ele enrola

A vida passando

Mas essa menina tem outros amores
E sabe como cuidar muito bem eles

Neste momento da vida
No dilema do que é posto
Escolhe o que tem de ser
Cuidar do amor maior
Do presente especial
Que foi o maior que a vida lhe deu
E só podia ser dela

Pois esse tipo de amor
Ela sabe
Ela tem
Ela transborda

E como na vida não há enganos
Nem atalhos que levam a lugares incertos

A estrada dela
Os caminhos escolhidos
São os certos
São os únicos
E são seus!

Você está no caminho certo
Você está fazendo certo

E confie
Os seus dias
São os dias de hoje
Muito bem vividos
Pois inteira você sempre foi

Da vida que pede intensidade
Da vida que te pede
Do que você sabe que é
O seu lugar neste mundo

O do amor
Que só você compreende
Amor que se basta e fim.

Percebi agora

Padrão

lacan
Eu não tinha me dado conta

Não do jeito que eu achei que era

Eu entrei na sala
E procurei vestígios de mim
De coisas que ficaram para trás
Das lembranças que um dia foram
De sentimentos

Procurei embaixo da cadeira
Olhei os móveis

Não achei
Senti
Mas não achei
Lembrei
Mas não achei

Eu não havia me dado conta
Que eu estava lá
Fiquei presa na sala
Durante todos esses anos

Quando você disse que eu te abandonei
E depois arruma
Diz que fui eu quem me abandonei

Eu lembrei
E te pedi para não me cortar

Depois
Te contei dos cortes
Da faca e da carne
Do sangue e do desejo

Te implorei para não me cortar

Demorei para entender

Que eu fiz isso
Eu paralisei nisso
O que resta é dor
Angustia e sofrimento

E te imploro
Não me corte!

Chegou você

Padrão

good-vibes

Abandonei tudo lá atrás
Larguei tudo
As caixas
As lembranças

Fiz as malas
Tranquei a porta
Sem olhar para trás

E agora
Chegou você
Se mostrando na sua melhor versão
De tudo o que eu sonhei
Planejei e quis em segredo

Agora você se mostra
E se apresenta para mim
Abre suas portas
Me espera

E eu
Fico quieta
Quase paralisada
Tentando entender onde me perdi

Qual rota de fuga eu tomei
Porque não tenho coragem de dizer
Por não ter coragem de sentir

E me esqueci
Que te desejei mais do que tudo
E agora verdadeiramente não sei
Como fazer para te ter
Para fazer você encaixar

Na vida

Mas isso é outra história

Te ter

Mas e a vida…
Que vida mesmo?

Sobre aquele msn

Padrão

mensagem

Hoje fui surpreendida
Aquela mensagem finalmente chegou

E eu pensei
Voltei no tempo
Para ser exata
Anos atrás…

E me dei conta
Que eu me esqueci
Do que era mesmo tudo isso

E agora
Eu recebo a mensagem
Que um dia foi sonhada
E desejada

Mas nenhum sentimento
Quando me dei conta
Que recebi um parabéns
E só depois disso
Lembrei de ser feliz

Porque era a mensagem
Da liberdade
Da comemoração
Da vida que voltava a ser vida
Da liberdade que voltada para mim
E para meus caminhos

E por um instante
Olhei para o céu
Olhei para a mensagem
E só conseguia pensar

E agora?