Partiu

Padrão

corazon-con-cerradura-y-llave

Do jeito que você chegou
Você partiu

Demorei um tempo para compreender
O que foi tudo aquilo

Porque no final das contas
Não pareceu nada

Olhei ao redor
Procurei o que era
O que estava faltando

Após um suspiro
Lembrei de você

E que havia sido
Na noite passada

Você passou
E não ficou

Demorei para entender
Porque um dia eu quis
Mais do que tudo
E pedi para você sair

Hoje
Você veio
Ficou
Tomou café
Foi embora

Lembrei o que faltou

Você devolver a chave…

Te prometo

Padrão

casamento
Hoje
Eu coloco essa aliança
Em seu dedo
Como prova do meu amor
De todo o meu amor

Prometo
Que cuidarei de você
Em cada dia que estivermos juntos

Prometo
Que farei o que sempre for melhor
Para você

Prometo que não deixarei você sofrer

Não deixarei você viver
O que você não quiser mais

Também farei o impossível
Para que as lágrimas derramadas
Sejam apenas de alegria e contentamento

Que cada um
Dos próximos dias juntos
Possa representar e significar
Um novo presente
A cada amanhecer
A cada boa noite

De você ser a única
Pessoa e coisa que eu quero
Daqui para frente

Que você seja meu tudo
Minha vida
Minha garantia
De que a vida vale a pena

Por você
Hoje
Eu prometo
Fidelidade
Cuidado
Carinho
Respeito
E acima de tudo

Fé e amor
E que essa vida
Seja apenas
O começo do que estava para ser vivido
Do que esperou a vida toda
Para acontecer

Por hoje
Eu agradeço
Por ter você
Ao meu lado
Sempre

Queria tanto

Padrão

amorsim
Queria tanto sentir
Saudade de você
De sentir algo
Alguma coisa
Qualquer coisa

De saber o que é
Amar uma pessoa

De saber o que é
Esse sentimento

Hoje conversando com uma pessoa
Ela me falou sobre seu amor
E eu fiquei olhando
Tentando entender
De uma forma lacaniana
De uma forma lógica
De uma forma concreta

Tentando encaixar as coisas
Fazer sentido…

De repente parei em mim
E me dei conta que era eu

O coração de pedra
O coração gelado
O coração que bombeia sangue
E compre sua função no corpo

E só…

Fiquei suspensa por um tempo
Tentando entender
Como eu fiz isso comigo

Deixei de saber
De procurar
De encontrar
De querer

Amor…
Como será que funciona isso mesmo?

Amor

Padrão

amor1

Oi
Você nunca soube e nunca vai saber
Um dia eu te escolhi
Quis querer te

Dos olhares que se cruzaram
E da estranha sensação
De que um dia
Já houve nós dois

Daquelas certezas
Que não se explicam
Das coisas que a vida oferece
E a gente só pode agradecer

Da sua presença
Do seu sorriso
Do lugar que você ocupa
Em sí e na vida

Da leveza que existe
Quando você se faz presente

Do seu sorriso
O sorriso mais lindo
Do seu abraço
O melhor abraço

Das suas palavras
Que são enigmas
Que finjo não entender
Para deixar a conversa nos levar

Mas finjo não entender
Que você quer algo
Que não sei se poderei oferecer
Porque desta condição
Eu me recuso a pertencer

Então
Finjo não saber
Finjo não entender
Finjo não perceber

Dessa loucura
Me equilibro
E você acredita

Mas se não fosse assim
Eu prometo que aceitaria
Eu prometo que sim

Sim
Eu te daria meu mundo
Em troca do seu.

Você pediu

Padrão

fim-1

Eu fiz tanta força
Sem saber
Que eu estava
Perdendo tempo

Eu fiz tanta gentileza
Porque achei
Que era assim

No final das contas
Eu menti
E nem sabia que era
Ou se tratava disso

Eu menti
Menti despretensiosamente
Descaradamente
Absurdamente

Para mim
Sobre você

Quando a história toda
Era a verdade
Do que você me mostrou
Ou do que eu percebi

Mas eu queria ver
Só o que eu queria ver

E você
Disse
As palavras mágicas

Do que eu não sabia
Que eu já sabia
E que eu achava
Que podia mudar
Ou podia fazer
Diferente

E depois desse dia

O seu sim
Me fez não

O seu sim
Me tornou fim

E sem você perceber
Eu parti

Para nunca mais voltar.

Não olhe embaixo da cama

Padrão

cama1

Entendi tudo
Sua loucura ultrapassou o limite
E agora você transborda
A maldade que você mesma criou

Das vozes que falam ai dentro
Do que te dizem para fazer
E lhe alertam que é urgente
Preciso tomar cuidado
Não confiar em ninguém
Desconfiar de tudo

Mas do que mesmo?
Porque você criou tudo isso
E agora tem que ficar se esquivando
Lembrando e mentindo
Se equilibrando entre as coisas
As maldades que você mesma inventou

E está sentido na pele
O gosto amargo do que você falou
Do que você lançou no tempo
E plantou no coração
Da única pessoa que um dia poderia

Mas nunca será
E sua maldade transborda
Fazendo do amor a manipulação
A mentira morada segura

Controlando os passos
As respirações
Buscando rastros
Migalhas e se contentando
Em ser o que acha que é

Mas deste jogo
Da manipulação
Você é apenas aprendiz

Pois para te ter por perto
O mestre se tornou jogador
E mexe as peças e palavras
Como ninguém

E nesse equilíbrio
Do movimento das peças
Das artimanhas e manobras

Você perdeu
Esse jogo você perdeu faz tempo!
O jogo acabou faz tempo!

E sabe o que te resta?
Migalhas!
Sim
Migalhas!
Pois é isso o que você é!
Migalhas!

Então não tenha pressa
Mantenha a calma
O seu segredo já foi descoberto

Apenas
Respire fundo
E continue
Apenas
Apreciando a vista

Pois o seu tempo
Acabou.