Esgotaram-se

Padrão

Walk_Away_by_Gilraen_Taralom

As palavras
Silenciaram

O coração
Parou de bater

Anestesiada
Da vida
Que nunca houve

Como se estivesse
Esperando
O prenúncio
Do que era sabido
Óbvio
Mas nunca dito

Daquelas coisas
Que todos caminham
Mas que não querem chegar

Das vezes que procurei só
E me salvaram
Da queda

Agora
Não posso salvar
Nem diminuir a dor

Não tenho coragem
Não posso falar

Muito menos
Dizer
Que sei….

Agora a verdade
Do segredo
Que é
Me engole

Agora
O vazio
É nosso

O medo
Nos faz companhia
Na calada da noite

O tempo
Agora
Ele está no comando
E nos dirá
Até quando…

Anúncios

Só finjo estar bem

Padrão

pedaços de mim

Na mesa
Falando do cotidiano

Alguém do passado
Reapareceu

E na conversa
Das bobagens
Outras coisas vieram

E seu comentário
Me rasgou

Não foram
As palavras

Elas só foram certeiras
No que esta infeccionado
E doeu

Meus olhos se calaram
Se fecharam
Para não escorrerem
O sangue
As lágrimas
O nó
A desgraça
Que foi

Você riu
Do meu destino

Mal sabendo
Que o abismo
Me chama

O convite é tentador

E você ri
E goza da maldade

Quando me dou conta
Que você ajudou
Lá atrás

Você era
Um dos capatazes

E me submeto até hoje

Ao passado morto
Enterrado
Mas que vive
No meu peito

Sem os remédios

Padrão

tristeza2

Sem remédios há mais de um mês

Sem eles eu sou assim

E consigo acessar o universo

Das palavras que doem

Do que não pode ser dito

Quando as drogas circulam

Livremente e alegremente

Dentro de mim…

Elas trazem as cores

Da vida que queria ser vivida

Mas as palavras ficam trancadas

E eu fico me equilibrando

Tentando entender o que é

O que não pode ser

E o que não sera para ser jamais

Talvez seja apenas isso

Ser triste é o que é

Ser triste é o que eu tenho

De mais criativo em mim…

Então

Por enquanto,

Eu vou fingir que está tudo bem

E escrever

Até quando ficar insuportável

E a dor pedir elas de volta

Então

Escolherei o silêncio

E ficarei alheia

Ao que é…

Mas o que é tudo isso mesmo?

Fingi que estava ouvindo

Padrão

silêncio-1

Ontem você veio aqui
Foi legal
Até que foi

Mas houve um momento
Muito maior do que eu esperava
Que você começou a falar
E disparou o que havia
E foi longe demais

Não penso nas consequências
Não pensou que poderia rasgar
Ir mais longe do que deveria

E foi mais uma vez

E durante o caminho
Quando estávamos partindo

Pensei em como havia me metido lá
Como foi mesmo que eu deixei
Isso ir tão longe

Quando te coloquei no altar
Fiquei ajoelhada tempo demais
Devo ter sofrido um apagão

E agora que acordei
Descobri
O quanto existe de chatice
No que é você

E não é a toa
Que tudo está como está

Eu deixei
Nessa história
Definitivamente
Eu acreditei
E deixei ir
Longe demais.

Morria de medo e eis que chegou minha vez…

Padrão

silencio

Quando eu via blogs que eu amava ficarem em silêncio por algum tempo, meu coração até chegava a doer um pouquinho, pois eu ficava pensando, o que poderia levar uma pessoa a criar um blog e depois deixar ele de lado?

Eis que minha vez chegou….

A vida começou a ficar corrida de um jeito que eu sempre quis, mas parecia algo tão longe e improvável…

Então, agora é possível que esse canal fique um pouquinho em silêncio.

Mas ele continuará aqui, não vou desativar, talvez só deixe ele paradinho por alguns dias, porque meu coração bate forte por ele.

Tenho também que produzir conteúdo para o blog de psicologia e ele também está meio capenga, rs… – marilicezanato.wordpress.com 

Então, vou organizar a agenda, e fazer as coisas voltarem para os eixos…

É temporário…

Prometo prometidinho!

🙂

A Constelação que você me deu

Padrão

stars-in-our-sight.jpg

Nem sei a hora

Hoje o relógio despertou

Era mais tarde

Do que era para ser

Perdi a hora

Mas não queria ir

Querer eu queria

Mas passou

E você chegou

Atrasado

Do horário combinado

Eu nem sabia

Que chegou

Na hora certa

No certo do tempo

Do que era e tinha

Abriu um sorriso

Abriu os braços

Abriu o coração

Me deu palavras

Me deu um pouco de mim

Que havia lá atrás

Dos desencontros

Me dou conta

Faz parte

Do que é

De onde viemos

E está tudo bem

Me ensinou

Eu ensinei

Na despedida

Não quis partir

Mas era a hora

De ir

E você

Partiu

Me deixou inteira

Do que houve de ser

Consertado no seu coração

Meu coração

Completo ficou

E leve

Voltou a bater

Para lá

Me trouxe

Esperanças

E o recado que pedi

A Ele

Você foi

E nem sabe…

Demorei para entender

Padrão

Morpheus-641x506

Agora

Escrever ficou
Assim
Sem lugar
Sem vontade
Sem sentido

Eu sempre

Agora as palavras
Ficam sem entender
Ou explicar

Porque as drogas
Preenchem
Fazem sentido
Fazem algo

Mas me deixam longe
Do que tem sentido

Para viver no mudo real
Eu preciso ficar assim

Com as palavras alheias
Tingidas de cores
Que apagam com a chuva

Fiquei assim
Sem saber
O que tem que ser
O que é
O que foi

E até pensei
Em apagar tudo

Então
Vou continuar
Ficar quietinha
E continuar
Com a dose
De 20mg por dia

Até o dia
Que
As palavras
Morrerem de vez
Em mim…

Quem sabe
Se assim
A vida
Haverá de ser
Finalmente
Minha….