Só finjo estar bem

Padrão

pedaços de mim

Na mesa
Falando do cotidiano

Alguém do passado
Reapareceu

E na conversa
Das bobagens
Outras coisas vieram

E seu comentário
Me rasgou

Não foram
As palavras

Elas só foram certeiras
No que esta infeccionado
E doeu

Meus olhos se calaram
Se fecharam
Para não escorrerem
O sangue
As lágrimas
O nó
A desgraça
Que foi

Você riu
Do meu destino

Mal sabendo
Que o abismo
Me chama

O convite é tentador

E você ri
E goza da maldade

Quando me dou conta
Que você ajudou
Lá atrás

Você era
Um dos capatazes

E me submeto até hoje

Ao passado morto
Enterrado
Mas que vive
No meu peito

Anúncios

Sejam bem vindas

Padrão

star

Voltei para casa tarde
Mais tarde do que o de costume

Fiz um caminho diferente
Fora do habitual

Cheguei em casa

A luz da lua transbordava
Entrava pela sacada
Iluminava tudo

Por um instante suspirei
Como se estivesse provando
Experimentando uma sensação nova

Fechei a porta
Coloquei a bolsa na cadeira

Fiquei apreciando
Algo que há tempos
Não apreciava
Nem me lembro quando foi
A última vez

Lembro quando houve uma das primeiras
Mas não lembrava da última

Conversei com as estrelas
Agradeci
Por elas virem me visitar
Na minha nova casa

No novo lugar
Que será por enquanto
Desta vez
A morada

No alto das montanhas
Do lado do paraíso
Perto da doçura
E do que faz bem

Agradeci
Por elas
Me lembrarem
Que há vida
Para quem lembra
De olhar para cima

Elas sempre estão lá…

Me fazendo lembrar
Que nem sempre
Eu
Estou aqui…

Sem importância

Padrão

fim-relacionamento

Você está certo
Absolutamente
Com toda a razão

Mas
Você esqueceu
Um importante
E peculiar
Detalhe

Algumas pessoas
Não tem paladar
Não enxergam azul
Ou vermelho
Não sentem temperatura

E tem pessoas
Que não reconhecem afeto

Só isso

Não é por mal

Um dia
Nesse ir e vir
Da vida

Tomei um tombo
Cai de cara
Quebrei ele
Em mil pedaços

E desde então
O que era oco
Fraco e falho
Hoje é caco

E não sente
Não entende
Não reconhece
Não é

Então
Não se importe
Porque eu
Não me importo
Com você.

(2009) – Olha o que eu achei

Padrão

amor voc~e

E não eh que ontem tivemos uma recaída…
Um encontro… Um momento doce, sereno, intenso e colorido…
Um momento de viver o que era mais delicioso e intenso do encontro…
O gosto, o toque, o calor… Até mesmo por um instante resgatei um rememorei um porto seguro que um dia acreditei ter em teus braços e em sua companhia.
Posso dizer que foi muito bom estar ao seu lado e pela primeira vez na vida: não esperar o dia de amanhã, não desejar que tudo fosse para sempre, que você seria meu, que você seria fiel… Que o passado se apagaria como que um encanto.
Não… Hoje o dia foi real… O passado foi real e passou… Ontem foi real e passou…
Mas me fez imensamente feliz estar por mais uma vez em seus braços.
Braços esses reais, sem véus, sem expectativas e sem fantasias… Apenas seu beijo, braços, toque, gosto reais… Por que só isso ficou… Ainda bem!!!!

 

Como deixei passar?

Padrão

amor halph
Meu carro
Meu divã

Na direção
Das duras

Mergulho
Nos meus pensamentos
Nos lugares que já estive
Que algo passou
Me passou
Eu passei…

Lembrei
Quando você me contou
Algo que parecia malicioso
Que eu quis entender assim

Na época
Queria outra resposta
Mas você respondeu
O que era

Somente hoje
Quando o farol abriu
Eu me dei conta

Quase ri alto
Lembrando
Das minhas tartarugas
De estimação…

Elas sacaram
Mais rápido
O que era óbvio

A resposta que foi
Na verdade é

Porque hoje
Ainda é

Igual assim

Nunca foi
Nunca será

A piada sombria
Eu mesma disse essa semana
Nada mais de esperar
O inesperável

Então
Aquela conversa
Aquela resposta

Que na época foi esquiva
Hoje
É fato…

Entendeu
Ou quer que eu desenhe?

Viagem sem fim

Padrão

AVIÃO

Que maldade
Você nos meus sonhos
Igual ao que éramos
Igual ao que foi
Igual ao que meu coração
Sente e acredita …

Onde estávamos?

Falei com alguém
Te apresentei
Eu acreditava
Eu acreditei

E viramos três
Mas dessa vez
Fui eu

E lá
No longe
Eu vi
Quem eu fingi não ver
E vinha de malas
Vinha para mim
Finalmente me escolheu

Eu ignorei
Fingi não ver

Mas esse não era você
Era quem eu abraçava
No passado

E virou
Quem eu não enxerguei
Fingi
E descobri
Não querer

E nas escadas
Rolantes
Pegaríamos nosso avião
Viajaríamos
Ficaríamos finalmente….

Acordei…