Como deixei passar?

Padrão

amor halph
Meu carro
Meu divã

Na direção
Das duras

Mergulho
Nos meus pensamentos
Nos lugares que já estive
Que algo passou
Me passou
Eu passei…

Lembrei
Quando você me contou
Algo que parecia malicioso
Que eu quis entender assim

Na época
Queria outra resposta
Mas você respondeu
O que era

Somente hoje
Quando o farol abriu
Eu me dei conta

Quase ri alto
Lembrando
Das minhas tartarugas
De estimação…

Elas sacaram
Mais rápido
O que era óbvio

A resposta que foi
Na verdade é

Porque hoje
Ainda é

Igual assim

Nunca foi
Nunca será

A piada sombria
Eu mesma disse essa semana
Nada mais de esperar
O inesperável

Então
Aquela conversa
Aquela resposta

Que na época foi esquiva
Hoje
É fato…

Entendeu
Ou quer que eu desenhe?

Anúncios

Viagem sem fim

Padrão

AVIÃO

Que maldade
Você nos meus sonhos
Igual ao que éramos
Igual ao que foi
Igual ao que meu coração
Sente e acredita …

Onde estávamos?

Falei com alguém
Te apresentei
Eu acreditava
Eu acreditei

E viramos três
Mas dessa vez
Fui eu

E lá
No longe
Eu vi
Quem eu fingi não ver
E vinha de malas
Vinha para mim
Finalmente me escolheu

Eu ignorei
Fingi não ver

Mas esse não era você
Era quem eu abraçava
No passado

E virou
Quem eu não enxerguei
Fingi
E descobri
Não querer

E nas escadas
Rolantes
Pegaríamos nosso avião
Viajaríamos
Ficaríamos finalmente….

Acordei…

Sem você

Padrão

SEM VC

Tem como ser diferente?
Desse lugar que é seu
Esse lugar que sempre é seu

O seu lugar
Essa vida é sua
Eu não tenho como
Não sei essa vida
Dessa vida
Sem você

Como era antes
Como foi antes?

Agora
A vida está aqui
Eu te espero

Como você faz isso?
Resolveu aparecer
Resolveu chegar
Entrar como sempre foi

Chegou
E agora fica aqui
Seu perfume
Seu abraço
Seu olhar

Só sinto muito
Porque eu nunca soube
Nunca aprendi

A ler suas voz
Compreender seu perfume
Ouvir suas palavras
Entender sua fuga

Repasso a cena
Vejo fotografias

Quando me dou conta
O dia passou
O mês terminou
Já é ano novo
De novo

E você
Velho
Eterno
Aqui
No vazio do meu coração

Agora
A vida é
Isso

E de resto
Eu finjo
E me escondo….

Deixa
Já é hora
De dormir

Acordar
Pra quê?

Tinha de ser assim

Padrão

chave 2

Como você está?

Quanto tempo que não te vejo…

Por onde você andou?
Esteve esse tempo todo?

Te reconheci
Em uma fotografia

Aquele sorriso

Lembrei daquele dia
Lembrei daquele tempo
Lembrei que lá…

Lá ainda havia algo
Algo de você
Algo em você
Algo para você…

A vida tinha lugar
Sentido…
Direção…
Vontade…

E de repente
A vida virou
A rota mudou
Tudo ficou escuro
Lugar não havia mais

Você partiu
Talvez
Tenha ficado presa
Em alguma caixa
Junto com a mudança
Ficou em algum canto
Esperando o tempo certo

Fingindo que o tempo era pouco
E que o tempo era logo ali

O tempo passou
O presente chegou

E de tanto ficar lá
Esqueceu o que era mesmo
Quem era mesmo

Na frase dessa semana
Acordou

Como se precisasse do sentido
E ele te fez….
Sentir…

Agora te reconheço
Na foto…

Procuro você
Por aqui….

Não encontro

Mas tudo bem…

Te convido
A vir comigo
Porque aqui
Tem lugar para você.

Menina

Padrão

meninalinda

Eu queria tanto ter dito
Na verdade
Eu só percebi agora
Esses dias

Como você é incrível
Como você foi incrível

Como eu sinto sua falta…

Lembra quando você sonhava?
Lembra que você acreditava
E foi lá
Fez acontecer
Quebrou paradigmas
Foi longe…

Interessante perceber
Que você foi longe demais

E faz muito sentido

Porque hoje
As feridas ficaram
Sangram e maltrataram

Fiquei tanto tempo
Escondendo elas
Cuidando delas

Esqueci de você
Do que você me deu
Do que eu sou

Menina
Como eu te reverencio
Eu agradeço
Peço por favor
Que se eu merecer

Volte…
Deixe eu te dar uma segunda chance
Vem viver essa vida
Que é sua por direito…

Vem…
Estou te esperando ….

Febre

Padrão

febre

De novo
Você aqui

Já é a terceira vez
E eu querendo entender
O que você quer de mim?

Acho que o problema é outro
Um lugar muito muito distante
Em uma vida vivida há muito tempo
Mas vivida nessa vida mesmo

O tempo passou
E esse eu esticou
Esticou para estar aqui
Mas nunca se soltou de lá

E agora fica
Desligada
Desencaixada
Desnorteada

Sem lugar
Sem sentido
Sem ser

Essa febre
É só o que há
E faz sentido
Porque não diz nada
Mas arde

Faz cada pedaço meu
Doer e não sentir
Não entender

Então
A vida agora é essa
Três dias de vida
Três meses de dor

Esperando
Quando um dia
Alguém vai entender
Me estender a mão
E finalmente…

Me levar…

Hora de dormir

Padrão

bigben
Uma vez

Há muito tempo atrás
Você veio me visitar

E nunca
Nessa vida inteira
Que não é tão inteira

Eu ousei esquecer
Ousei deixar passar
Ousei não te querer

Mesmo não sabendo
Qual era seu nome
Qual era seu lugar…
Mesmo não sabendo

Depois
Algum tempo
Muito tempo
Depois
Você voltou

Acho que te conheço
Mas não tenho certeza

De certezas
Essa vida
Eu não tenho mais

Você me visita
Me cuida
Se faz presente

Mas compreendo
Que há uma escolha
E você só está
Para me lembrar

Que chegou a hora…