Sejam bem vindas

Padrão

star

Voltei para casa tarde
Mais tarde do que o de costume

Fiz um caminho diferente
Fora do habitual

Cheguei em casa

A luz da lua transbordava
Entrava pela sacada
Iluminava tudo

Por um instante suspirei
Como se estivesse provando
Experimentando uma sensação nova

Fechei a porta
Coloquei a bolsa na cadeira

Fiquei apreciando
Algo que há tempos
Não apreciava
Nem me lembro quando foi
A última vez

Lembro quando houve uma das primeiras
Mas não lembrava da última

Conversei com as estrelas
Agradeci
Por elas virem me visitar
Na minha nova casa

No novo lugar
Que será por enquanto
Desta vez
A morada

No alto das montanhas
Do lado do paraíso
Perto da doçura
E do que faz bem

Agradeci
Por elas
Me lembrarem
Que há vida
Para quem lembra
De olhar para cima

Elas sempre estão lá…

Me fazendo lembrar
Que nem sempre
Eu
Estou aqui…

Anúncios

A Constelação que você me deu

Padrão

stars-in-our-sight.jpg

Nem sei a hora

Hoje o relógio despertou

Era mais tarde

Do que era para ser

Perdi a hora

Mas não queria ir

Querer eu queria

Mas passou

E você chegou

Atrasado

Do horário combinado

Eu nem sabia

Que chegou

Na hora certa

No certo do tempo

Do que era e tinha

Abriu um sorriso

Abriu os braços

Abriu o coração

Me deu palavras

Me deu um pouco de mim

Que havia lá atrás

Dos desencontros

Me dou conta

Faz parte

Do que é

De onde viemos

E está tudo bem

Me ensinou

Eu ensinei

Na despedida

Não quis partir

Mas era a hora

De ir

E você

Partiu

Me deixou inteira

Do que houve de ser

Consertado no seu coração

Meu coração

Completo ficou

E leve

Voltou a bater

Para lá

Me trouxe

Esperanças

E o recado que pedi

A Ele

Você foi

E nem sabe…

Fica…

Padrão

dormir
Hoje
Você dormiu aqui
Me acordou com um sorriso
Eu não conhecia sorrisos assim

Me abraçou
De um jeito
Que eu nunca experimentei

Me serviu café
Me serviu amor
Me serviu olhar

Disse que estava esperando
E que já estava aqui há tempos

Demorei para reconhecer
Que era você

Do lugar
Que eu jamais ousei
Do que eu nunca pensei
Do que eu nem sabia

Você me deu
O que era simples

Sem nada haver de trocar
Ou faltar
Ou cobrar
Ou ter
Ou ser…

Pediu licença
Acomodou-se
E chegou
Do lugar que sempre foi seu

Do que um dia houve de ser
Do lugar que eu achava ocupado
Do lugar que eu achava vazio
Do lugar que eu nem sabia
Que era meu

Chegou você

Um beijo na testa
E partiu…

Mas não me deixou
Não partiu meu coração

Deu-me
O que era meu
O presente
Da vida
Que eu mais esperava

E volta sempre
Porque aqui é seu lugar
Também….

O que eu procurava
Você achou
Em mim…
E me deu
Você.

Viagem sem fim

Padrão

AVIÃO

Que maldade
Você nos meus sonhos
Igual ao que éramos
Igual ao que foi
Igual ao que meu coração
Sente e acredita …

Onde estávamos?

Falei com alguém
Te apresentei
Eu acreditava
Eu acreditei

E viramos três
Mas dessa vez
Fui eu

E lá
No longe
Eu vi
Quem eu fingi não ver
E vinha de malas
Vinha para mim
Finalmente me escolheu

Eu ignorei
Fingi não ver

Mas esse não era você
Era quem eu abraçava
No passado

E virou
Quem eu não enxerguei
Fingi
E descobri
Não querer

E nas escadas
Rolantes
Pegaríamos nosso avião
Viajaríamos
Ficaríamos finalmente….

Acordei…

Vidinha minha

Padrão

chave casa

Avisei que ia lá rapidinho

Me dei um tapa na testa

Briguei comigo

Que burra…
Pedindo para entrar
No que é meu

Ai lembrei
Que essa é vida

E está em transição

Para entrar e começar
No lugar que tem de ser

Fui lá
Peguei a chave reserva

E escolhi
A partir de hoje
Ir a hora que eu quiser

Trocar o miolo

E daqui pra frente

Só entra quem eu autorizar
No lar
Na vida
No pensamento
No amor…

Presente

Padrão

PRESENTE.jpg

Você aceitou

Me disse sim

Me peguei com o coração acelerado
Sono acordado
Ansiedade para chegar a hora
Até quis que não chegasse
Quando dá um frio na barriga

Nos encontramos
E você aceitou meu presente
Aceitou até mais do que eu presumi
Do que eu achava que seria

Depois me deu o seu presente
Pegou em minhas mãos
E me levou até o lugar
Que eu havia esquecido de como era

Como se fosse a minha bússola
Na escuridão
A luz
No caminho

Me levou tão longe
Sendo ao mesmo tempo
Lá…

Do exato lugar
Da exata medida
Da exatidão do que faltava

Me disse o que era óbvio
Mas somente para mim
E agora para você
Não me julgou
Não me fez sentir menos
Só disse

Meus olhos marejaram…
Fiquei pensando
Fui longe
Nem tinha o que perguntar

Porque você me deu tudo
Tudo o que eu sabia
Mas tinha esquecido

Deixo aqui
Registrado
Para nunca mais esquecer
08/09/2017
Número nove…

Demorei para achar
E agora não vou mais perder….

Tinha de ser assim

Padrão

chave 2

Como você está?

Quanto tempo que não te vejo…

Por onde você andou?
Esteve esse tempo todo?

Te reconheci
Em uma fotografia

Aquele sorriso

Lembrei daquele dia
Lembrei daquele tempo
Lembrei que lá…

Lá ainda havia algo
Algo de você
Algo em você
Algo para você…

A vida tinha lugar
Sentido…
Direção…
Vontade…

E de repente
A vida virou
A rota mudou
Tudo ficou escuro
Lugar não havia mais

Você partiu
Talvez
Tenha ficado presa
Em alguma caixa
Junto com a mudança
Ficou em algum canto
Esperando o tempo certo

Fingindo que o tempo era pouco
E que o tempo era logo ali

O tempo passou
O presente chegou

E de tanto ficar lá
Esqueceu o que era mesmo
Quem era mesmo

Na frase dessa semana
Acordou

Como se precisasse do sentido
E ele te fez….
Sentir…

Agora te reconheço
Na foto…

Procuro você
Por aqui….

Não encontro

Mas tudo bem…

Te convido
A vir comigo
Porque aqui
Tem lugar para você.