Amor

Padrão

amor1

Oi
Você nunca soube e nunca vai saber
Um dia eu te escolhi
Quis querer te

Dos olhares que se cruzaram
E da estranha sensação
De que um dia
Já houve nós dois

Daquelas certezas
Que não se explicam
Das coisas que a vida oferece
E a gente só pode agradecer

Da sua presença
Do seu sorriso
Do lugar que você ocupa
Em sí e na vida

Da leveza que existe
Quando você se faz presente

Do seu sorriso
O sorriso mais lindo
Do seu abraço
O melhor abraço

Das suas palavras
Que são enigmas
Que finjo não entender
Para deixar a conversa nos levar

Mas finjo não entender
Que você quer algo
Que não sei se poderei oferecer
Porque desta condição
Eu me recuso a pertencer

Então
Finjo não saber
Finjo não entender
Finjo não perceber

Dessa loucura
Me equilibro
E você acredita

Mas se não fosse assim
Eu prometo que aceitaria
Eu prometo que sim

Sim
Eu te daria meu mundo
Em troca do seu.

Do talvez que você aceitou

Padrão

luz.jpg

Estes dias estão tão corridos

Da correria que eu adiei
Empurrei até onde deu

Achei que se ignorasse
Essas questões sumiriam
Mofariam e eu descartaria

Mas foi justamente o contrário
De tanto adiar
Elas cresceram
E vieram bater aqui na porta

Tudo bem?
Podem entrar
Aceitam um café?

Fui pensando em tudo
Colocando tudo no devido lugar
Pensando nas coisas da minha responsabilidade
Do meu lugar e do meu querer

Sem querer não tinha me dado conta
Até agora
Que eu esperava que alguém passasse na frente
Pegasse para sí
Levasse embora
E resolvesse

Mas desta vez foi diferente

Ninguém atravessou na frente
Ninguém pediu a guarda
Dos problemas que eu carregava

Ninguém quis assumir

E agora eu estou
Prestes a dar a luz

Mas calma ai
Eu não tinha me dado conta

Estou prestes a dar
A luz
Ao lugar
Que é meu
No mundo
Na vida
Em mim…

Tudo bem…
Eu assumo daqui para frente.

Chegou você

Padrão

good-vibes

Abandonei tudo lá atrás
Larguei tudo
As caixas
As lembranças

Fiz as malas
Tranquei a porta
Sem olhar para trás

E agora
Chegou você
Se mostrando na sua melhor versão
De tudo o que eu sonhei
Planejei e quis em segredo

Agora você se mostra
E se apresenta para mim
Abre suas portas
Me espera

E eu
Fico quieta
Quase paralisada
Tentando entender onde me perdi

Qual rota de fuga eu tomei
Porque não tenho coragem de dizer
Por não ter coragem de sentir

E me esqueci
Que te desejei mais do que tudo
E agora verdadeiramente não sei
Como fazer para te ter
Para fazer você encaixar

Na vida

Mas isso é outra história

Te ter

Mas e a vida…
Que vida mesmo?

Partida necessária

Padrão

saudade de casa.jpg

Que lugar é esse
Desse peso que carrego

Na alma
No corpo

Dentro dos meus olhos
Dentro do meu coração

Silencio diante do que se mostra
E me envergonho do que mostro

E assim segue
O dia
A noite
A vida
E o desejo

Mas não
Não há caminho para o fim

E das tentativas de me reencontrar
Me perco
Nas perspectivas
E possibilidades que se apresentam

E me perco
De mim
Do amor
Do que há de melhor

Em mim
E aceito
As migalhas da vida
Que me oferece
Como cortesia
Por eu ser dessa medida
Desmedida sem valor

Do lugar que me propus a ocupar
E aceitar
E fazer disso minha morada
Sem lógica
Sem porta e sem palavras

Dessa desorganização
Destes lugares que aceitei
Me deixei ficar
E fui perdendo
A dignidade, a vontade, o certeza

E nessa dança
Desta tristeza
Que faço questão
De mascarar

Não há mais lugar para ser
E existir
Ter ou ser

Assim
A partir de agora
Não lamentarei meu fim

Lamentarei sim
Não ter matado tudo isso antes
E agora

Aceito
O que há para ser proposto
Da vida que me esperou

E ainda me espera
Sentada nas escadas,
Próximo a porta de entrada
Com um café quente em uma mão
E as passagens sem volta na outra.

Será que é hoje?

Padrão

mickey

Hoje é seu dia
Ano passado eu te mandei mensagem
No dia errado
E ficou engraçado
Eu queria tanto dizer
Que você é importante
Que até me perdi
No tempo

E me lembrei
De quando nossos destinos se cruzaram
A vida nos permitiu o encontro
Das palavras e do carinho
Mas sempre faltou alguma coisa

E existia algo além
E como no passar de tempo
As coisas cresceram
Floriram
E depois
Silenciaram

Das conversas imensas
Dos devaneios
Que nunca filosofamos
Pois nunca houve esse espaço
De conversas profundas
Porque de alguma maneira

E depois do tempo
Das palavras e risadas
Depois daquele dia de lágrimas
Nunca mais houve de ser nós

E depois
Da última vez que te vi chorar
Aquelas lágrimas
Enterraram meu coração com elas

E depois disso
Nunca mais houve nós
Por escolhas que fizeram
E silenciaram
E eu não ouso quebrar

Mas saiba
Que em silêncio
E em orações
E sempre
Em pensamentos
Você está aqui

Comigo
No melhor que sempre
Em todas as oportunidades
Nunca você me recusou
E sempre você me ofereceu
A sua melhor metade

E aqui
Deixo um pedacinho de meu amor
Respeito de melhores votos
Para a vida que se apresenta
A partir de hoje
Como um novo presente
Que o Universo embrulha
E lhe entrega
Para ser experimentado e deliciado
Dia após dia

E assim seja!

Te vi passar

Padrão

sombra

Eu estava lá, despretensiosamente lendo um livro e tomando meu café
Quase que da maneira costumeira e usual de sempre
Aqueles dias que eu fico sem querer ter nada, fazer nada
Só curtir a brisa, o calor do sol na minha pele
Olhando para o infinito e não pensar em nada

E vi você passando por mim
Eu te vi em mim
E me recordei do dia que sentamos para conversar
Definitivamente aquela não foi uma discussão que valeu a pena
Pelo menos para mim

Você foi embora
E levou tudo
Do meu pensar ao meu sentir
Das minhas memórias e do meu passado
E do meu futuro

E levou o meu sentir
O meu querer e o meu gostar
Como se tudo pudesse ser empacotado em uma mala
E despachado com todo o resto da mudança

E você foi embora

E desde então
A minha vida virou a paralela
Aquela que a gente assiste através do vidro
Que tentamos enxergar entre as gotas da chuva
Que se misturam as gotas da chuva

E desde aquele dia eu vivo de amnésia
Do que sobrou
Do gosto amargo que ficou
Da ausência que fez minha morada
E me aconcheguei nega para buscar equilíbrio

Daquela vida que eu sei que outro vive

E como sempre a música diz:

“Um outro vive a minha vida
Sei o que ele sonha, pensa e sente…”
(A montanha mágica – Legião Urbana)

A vida é sua… Viva!

Padrão

terço

Nesse dia eu estava triste
Eu nem sabia que tanta tristeza habitava meu ser
E você me deu colo
E neste dia pude chorar
Tudo
O que estava há muito tempo
Atormentando meu peito
Inundando minha mente
Deturbando minha visão
E me afastando de meu caminho.

Meu silêncio foi minha maior defesa
Mas ao silenciar
Me esquivei e evitei a mim mesma
De um mergulho profundo
Que pudesse aniquilar o mal que me habitava

E para não levar o mal ao mundo
Dei abrigo a ele em meu peito
E acabei me esquecendo de ser
De querer e sentir

E assim eu te fiz companhia
E me matei aos poucos

E quando você me disse todas aquelas palavras
Que despertaram minha atenção
E que me foram dadas como um presente
Que jamais quero me desfazer ou esquecer

E não te esqueças jamais de quem tu és
Não se esqueça jamais do seu caminho
Não compare e não tente ter o que não é para ser possuído
E cada um escreve seu caminho
Cada um tem sua história

Qual é a fé que você tem na vida?
Qual é a fé que você tem em você mesma?

E as lágrimas e o abraço lavaram e coroaram este momento
Em que agradecer é retribuir é minha mais sincera expressão

Seja feliz!