Partiu

Padrão

corazon-con-cerradura-y-llave

Do jeito que você chegou
Você partiu

Demorei um tempo para compreender
O que foi tudo aquilo

Porque no final das contas
Não pareceu nada

Olhei ao redor
Procurei o que era
O que estava faltando

Após um suspiro
Lembrei de você

E que havia sido
Na noite passada

Você passou
E não ficou

Demorei para entender
Porque um dia eu quis
Mais do que tudo
E pedi para você sair

Hoje
Você veio
Ficou
Tomou café
Foi embora

Lembrei o que faltou

Você devolver a chave…

Não posso…

Padrão

pecado

Fingi que estava tudo bem
Que eu estava bem
No lugar de sempre
E fiz o que eu sempre fiz
Hoje eu fiz melhor
Nem sabia que havia melhor que isso
E houve
Eu fiz…
Mas do outro lado da porta
No lugar de sempre
A outra me esperava
E me olhava com piedade
Os olhos baixos eram o prenúncio
E me imploravam um lugar
Uma explicação
Me ordenavam…
Neste dia eu me dei conta
Que o limite entre a razão e o sentir
Entre o querer e o não querer
Entre a sanidade e a loucura
Entre te querer e fingir
Esses limites estão ultrapassados
E me dei conta que
Falta apenas mais um passo
Para eu cair na sua loucura
No desafio de sua falta
No que você quer de qualquer um
E agora quer de mim
Não tenho isso
Não posso te oferecer
Não posso cair em tentação
Pois minha queda será o fim
Do pouco que ainda resta
Até hoje…

Eu sabia

Padrão

rota

Como é que pode ser tudo isso afinal?
Do frio que congelou meu corpo
Quando eu me dei conta
Que eu falei demais

Até agora
Voltando e revoltando
Lembrando e relembrando
Repassando a cena
Lembrando minuto a minuto
Quase com Close caption

Falhei

Mas já tinha tanta mentira no ar
E as palavras não eram mais ouvidas
E nas explicações do que era dito
Do que não fazia sentido algum

De se tentar provar o que é falho
De amenizar o que já está estragado
De tentar amar o que foi roubado

Nesse lugar
Eu sem querer fui colocada
E me deixei levar
E me deixei ficar
E achei que dava conta

Não dava
Porque essa conta não existe
E essa conta não fecha
Não fechará nunca

E agora
Me peguei com uma chave na mão
Mas eu nunca peguei ela para mim
Não sou eu a dona desse mistério
Não serei eu a revelar

Mesmo que meus atos falhos
Queiram me entregar

E me dei conta
Que a angústia é só minha
E deste lugar
Não haverá de brotar nada
Até que eu me “Descoloque”
“Desencaixe” e deixe de desejar
O que nunca foi meu
Por direito
Ou por querer.

Você não vai ouvir

Padrão

fingir

Além disso

Você não compreende
Que eu não sou você
E que eu não tenho intenções
Ou muito menos desejo
De saber o que é
Ou o que há
O que houve

E suas explicações
Elas me cansam
Me deixam desligada
E quanto mais eu me esforço
Mais eu fico cansada
E esse cansaço é em vão

Porque eu acho
Que errei na conta
E agora esse prejuízo
Está pesando

Lá atrás eu quis
Mas você me cansa
Demais
Você acha que eu te devo
Que eu quero

Pelo Amor
Eu não quero nada
E se eu pudesse
Bateria a porta ao você sair

Mas pelo visto
Você não sai…
Enquanto isso
Eu finjo…

Amor

Padrão

amor1

Oi
Você nunca soube e nunca vai saber
Um dia eu te escolhi
Quis querer te

Dos olhares que se cruzaram
E da estranha sensação
De que um dia
Já houve nós dois

Daquelas certezas
Que não se explicam
Das coisas que a vida oferece
E a gente só pode agradecer

Da sua presença
Do seu sorriso
Do lugar que você ocupa
Em sí e na vida

Da leveza que existe
Quando você se faz presente

Do seu sorriso
O sorriso mais lindo
Do seu abraço
O melhor abraço

Das suas palavras
Que são enigmas
Que finjo não entender
Para deixar a conversa nos levar

Mas finjo não entender
Que você quer algo
Que não sei se poderei oferecer
Porque desta condição
Eu me recuso a pertencer

Então
Finjo não saber
Finjo não entender
Finjo não perceber

Dessa loucura
Me equilibro
E você acredita

Mas se não fosse assim
Eu prometo que aceitaria
Eu prometo que sim

Sim
Eu te daria meu mundo
Em troca do seu.

Você pediu

Padrão

fim-1

Eu fiz tanta força
Sem saber
Que eu estava
Perdendo tempo

Eu fiz tanta gentileza
Porque achei
Que era assim

No final das contas
Eu menti
E nem sabia que era
Ou se tratava disso

Eu menti
Menti despretensiosamente
Descaradamente
Absurdamente

Para mim
Sobre você

Quando a história toda
Era a verdade
Do que você me mostrou
Ou do que eu percebi

Mas eu queria ver
Só o que eu queria ver

E você
Disse
As palavras mágicas

Do que eu não sabia
Que eu já sabia
E que eu achava
Que podia mudar
Ou podia fazer
Diferente

E depois desse dia

O seu sim
Me fez não

O seu sim
Me tornou fim

E sem você perceber
Eu parti

Para nunca mais voltar.

Do coração que bateu

Padrão

meu coração é seu.jpg

Quero te ver
Fiquei pensando
Tentando entender
Do que se tratava
O que você queria

E acabei deixando
Que você queria me ver
Matar a saudades

Eu nem lembrava mais
Que um dia houve
Esse talvez

Na dúvida
Eu recuei
Esquivei

Mas quando
Você disse o que disse

Eu lembrei que por você
Eu senti um frio na barriga
Uma vontade e uma curiosidade
Mas evitei
Não quis pensar a respeito

Mas considerei a possibilidade
E encarei a curiosidade
Lembrei ate que o coração não batia assim
Há bastante tempo

Que o seu riso é leve
Que a suas palavras são ternas
Que não há certeza de nada

Mas que você
Me fez lembrar que eu tenho um coração
Que ele não bate mais faz tempo

E que por você
Eu consideraria
Dar uma chance
Para o amor…