Agora somos seis

Padrão

diamante rei
Um dia
Houve de ser um
Um desejo que era a vida
Que significava o mundo
A luz e o próprio significado

Depois veio a expansão
A vontade de ser grande
De querer mais
E fez sentido e presença

Uma frase de amor
Veio para falar do que é
O sentido todo da vida
De querer estar viva

E um dia falaram
O mundo acabaria
Eu escolhi esse dia
Para marcar o fim
E dedicar o meu amor

(O mundo não acabou…)
Meu amor perdura…

Agradeci a vida
Agradeci ao que é ser
Ao que é estar
Ao que significa
E ao que não tem sentido

Hoje
Eu te juro amor eterno
E prometo
Que serei fiel
Cuidarei de você

De todas nós
E das próximas
Que sempre vem…

Coração batendo

Padrão

sentido
Respiro fundo
Olho ao redor
Solto o ar…

Meu coração dispara
E sinto o vazio
Como se o peito
Fosse oco

Talvez o peito
Seja oco mesmo…

Suspiro
E o ar frio
Aquece meus pulmões
Faz meu coração
Acelerar

Mas continua lá
Batendo
Vazio

Sentido para quê?
Sentindo o quê?

Olho ao redor
Novamente tudo fica assim
Deslocado

Porque o coração bate
O ar esquenta
O mundo fica aqui
Parado diante dos meus olhos

Mas que mundo é esse mesmo?

Sem entender

Padrão

alvoUm dia você me liga
No outro você desliga

Mando um Oi
Você responde
Dias depois

Sempre tem uma desculpa

E eu deixo
Caio em todas
Deixo elas todas
Fazer sentido…

Nem ligo

Mas estou pensando
Ligo sim

Ligo demais
Para você
Em minha vida
Em meus pensamentos
Em meu coração

Mas você
Nem sei mais
O que é
Ou o que será

Talvez nunca tenha sido
O que eu achei que era

De ficar ignorando
Fingindo ou mentindo
Para mim mesma
Comecei a acreditar
De verdade nessa história
De amor…

Eu inventei tão bem
Que agora virei refém
De meu amor
Platônico
Por alguém…

Você me manda um Oi…
Minha vez de brincar com você…

Dobrando a dose

Padrão

drogas1

Esses dias todos
Eu fiquei assim
Desligada
Alheia
Desencaixada

Achei que estava tudo bem
Que as coisas iam melhorar
Mas agora eu só quero saber
De ficar dormindo

Da minha cama
Do meu travesseiro
Dos lugares que eu posso visitar
Enquanto fecho os olhos

E mergulho
Vou profundamente
E viajo
Me perco
Não tenho hora para voltar
E nem hora para chegar


Naquele lugar
A vida ainda tem algo a oferecer
E mostrar que tem um sentido

Mas mesmo assim
Neste entorpecimento
Não era para estar assim

Então
Semana que vem
Eu volto
E ajustamos a dose

Tudo bem…
Mais um pouco
Para que a vida possa voltar a ser
O que nunca poderá ser mesmo.

Das palavras e escolhas

Padrão

chave

Eu só precisava saber o que dizer
Ou saber exatamente
Apenas exatamente
O que fazer

Daqueles dias que contamos
Regressivamente
Ansiosamente
No calendário

E chegou
Agora eu fico olhando para as paredes
Sentindo o coração bater forte

Mas nada
Nenhum movimento
Nenhuma palavra
Nenhuma intenção

Apenas fico olhando
Parada o dia que chegou de presente
E não tenho a menor idéia do que fazer
Com ele e com a minha vida nele

E o dia lá fora está tão lindo
Daqueles muito mais bonitos que os sonhados
Mas simplesmente não acontece
Não vai
Não liga

E daqui eu fico
Esperando que um milagre venha dos céus
E me tire desse entorpecimento
Dessa anestesia
Dese lugar de não existir
E não saber executar o desejo

Hoje

Talvez
Eu me obrigue e sair
Talvez eu consiga dessa vez…

Escolhi

Padrão

lixo-no-coração

Você me fez acostumar
Fingir que está tudo bem
Ouvir só o que eu quero
Não me esforçar para entender
E não me esforçar para querer

Não tinha me dado conta
Que para estar com você
Eu fingi

Mas antes disso tudo
Você só apareceu
Porque o teatro assim pediu

E eu já fingia há tempos
Nesse espetáculo vazio
Nessa vida inventada
No sucesso mascarado
Da vida que é boa e plena

Mas ela é mesmo

No querer fazer sentido
Ser vista e entendida
De aceitar o que é dado
Eu me tornei metade

Da mulher que eu sei ser
Do que eu achei que era
Do que eu queria ser

E hoje
Entendi
Que não querer mais
Da preguiça de viver isso
Diz respeito a você

Eu quero inteiros
Eu quero mais
Eu estou pronta…

Você só acena ao passado…

E hoje eu escolho
Partir.

Lixo

Padrão

lixo

Sinto muito
Ninguém vai te pegar no colo
Ninguém vai cuidar de você
E dizer que a vida vai melhorar

Ninguém vai apoiar seus sonhos
Para piorar as coisas
Ainda vão fazer você escolher errado
Porque as suas escolhas são lixo

Sim
Não só a roupa que você está escolhendo
É a mais feia e não combina com você
Mas tudo o que você toca vira lixo

E assim você vai crescer
Acreditando que seu cabelo é um lixo
Seu corpo é um lixo
Suas escolhas são um lixo
E você só serve para fazer
Suprir e obedecer o que te mandarem

Qualquer pessoa que mandar em você
Qualquer conhecido ou desconhecido
Qualquer um tem mais valor e sabedoria
Mais entendimento e poder que você
Sobre a sua vida e as suas escolhas

Você nasceu apenas para preencher um buraco
Ser uma desculpa
Ser alguma coisa
Mas não era para você viver

Mas você acabou nascendo
E esse plano não estava nos planos

A intenção era só separar

Mas você nasceu
E atrapalhou todos os outros planos

E desde então você é isso
Um atrapalho na vida
Um lixo no meio do caminho
Que ninguém tem coragem de colocar para fora

E enquanto isso
A vida está passando
E o único desejo
É que o fim se aproxime
Para que no final das contas
Esse coração possa parar de sangrar de vez.