Patuá

Padrão

patua

Estava pensando em inveja
Quando as pessoas falam essa palavra
E eu fico tentando entender
O que isso quer dizer?

Outra palavra que eu não entendo
É dó….
Não sei o que significa ter dó…

E fico imaginando o que isso quer dizer
Onde tudo isso se encaixa
Do que se trata tudo isso

Dos lugares
Que as pessoas acham que os outros
Desejam ocupar
Ou ter
Ou pertencer
Ou ser
Ou não ser
E não pertencer
Ou ter
Ou ocupar…

Ou sei lá o que

Porque se todo mundo tem uma vida
Então todo mundo pode tudo
De ser ao não ser
Do ter ao não ter
Do querer ao não querer
Do vencer ao não…

Do sim e do não.

Todo mundo tem essa medida
Então inveja e dó
Não tenham inveja
Não tenham dó

Só tenham amor
E muito querer bem
Porque é isso que move o mundo
Isso que move a vida
e isso que faz a vida valer…

Amor que transborda
E preenche…
O resto…
O resto sobra e fim.

O dia que Lacan fez mais sentido que minha vida…

Padrão

lacan

Desencaixada mais uma vez
De acordar pela manhã
Com a sensação de que falta algo

Um cansaço
O sono
A falta de vontade de comer
Ou de realmente fazer
O dia acontecer

Desse desencaixe de que mesmo?

De não saber a direção
As possibilidades
Ou ausência de querer

Porque a vida se faz e desfaz
A cada amanhecer
E a cada necessidade de fazer
Sentido ou desejar e querer

De pertencer e fazer parte
De ser lembrada
Ou de ser esquecida

De ser ouvida
Mas não há mais nada a ser dito

De ouvir
O que não me importa mais
Das palavras que me atravessam
E ao mesmo tempo esvaziam

Há quanto tempo tudo isso?
De acordar pela manhã
Estranhada
Desencaixada
Esvaziada

Será que o psicanalista estava certo?
Quando disse que a mulher não existe?

Esse é o lugar que eu ocupo
No desencaixe da minha vida?
Do querer fazer sentido?
Do querer ter sentido?
Do querer?
Desejar?

Serão sinais do fim dos tempos?

Lacan… Me ajuda…