Das palavras e escolhas

Padrão

chave

Eu só precisava saber o que dizer
Ou saber exatamente
Apenas exatamente
O que fazer

Daqueles dias que contamos
Regressivamente
Ansiosamente
No calendário

E chegou
Agora eu fico olhando para as paredes
Sentindo o coração bater forte

Mas nada
Nenhum movimento
Nenhuma palavra
Nenhuma intenção

Apenas fico olhando
Parada o dia que chegou de presente
E não tenho a menor idéia do que fazer
Com ele e com a minha vida nele

E o dia lá fora está tão lindo
Daqueles muito mais bonitos que os sonhados
Mas simplesmente não acontece
Não vai
Não liga

E daqui eu fico
Esperando que um milagre venha dos céus
E me tire desse entorpecimento
Dessa anestesia
Dese lugar de não existir
E não saber executar o desejo

Hoje

Talvez
Eu me obrigue e sair
Talvez eu consiga dessa vez…

Faça seu pedido

Padrão

luz.jpgOlhar para o céu
E me dar conta do infinito
Da beleza que o céu
O azul e seu infinito

O sol também está lá
Fazendo toda a diferença
Na vida que se oferece hoje
Diferente da vida que foi ontem
E sem possibilidade de comparações
Com o que será ofertado amanhã

E hoje eu só agradeço
Que a vida é plena
As perspectivas infinitas
E o desejo de viver
Pleno e intenso
Pelo que pode ser
E já é no dia de hoje

Daqueles dias
Que apenas o sol
É capaz de oferecer tudo
Significar tudo
Da vida que é

Do que é e sempre será
Meu!

Drogas novamente

Padrão

drogas

A vida ficou tão estranha esses dias
Não sei dizer ao certo quando foi
Antes ou depois
Das drogas

Mas elas só vieram
Porque eu não dei conta

E a explosão foi grande
A tremor foi profundo
E trouxe a tona o que havia
De ser esquecido
Porque eu queria esquecer

Mas um dia
Quando não colocamos o lixo para fora
Ele irá nos lembrar que ainda está lá
E não sairá de lá
Até que nos movimentemos
E façamos a nossa parte

E eu deixe esse lixo
Todo crescer e ganhar forma
Força e voz
E ele gritou alto
Me fazendo tremer na base
Me tirando da direção
Que eu achei que era certa

De repente
Deixei ele lá
Porque eu queria
Que ele me lembrasse
E me tirasse
Do lugar que eu fingi escolher
Mas na verdade
Fui

Fui
Sem opção
Sem vontade
Sem querer
Sem tentar

Sem outra rota de futa

E fiquei
Parada
Paralisada
Mumificada
Esquecida de mim
De meus desejos
De meus interesses
E quase virei o lixo

Revirei o lixo de mim
Do meu lixo
E virei um só

Agora
Agora as drogas me dão
O que eu tinha que ter feito
O que eu havia de ter me dado
O que eu nunca havia de ter me deixado

Um sentido…

Da confiança que você me deu hoje

Padrão

menina.flor
Chegou sua mensagem
Já havia tanto tempo
Tanta história
Tanto sentido

Mas você trouxe palavras
Perguntas e possibilidades
Lançou seu coração
E me fez perceber
Como poucos você permitiu
Aquela menina

A menina pequena
Frágil e doce
Que às vezes fica no cantinho
Olhando as pessoas passarem
As coisas acontecerem

Percebi que ficou sem graça
Porque não é dada a pedir ajuda

Sempre faz tudo sozinha
Porque aprendeu que tem que ser assim
Ela é forte
Mas as vezes esquece que é menina

De tanto tomar conta de todo mundo
Esqueceu de cuidar de sí mesma
Sem querer…
Aceitou amor pela metade
De alguém que não dá
Apenas toma…

E essa conta não fecha nunca…

Ela dá…
Ele não dá…
Ela ama…
Ele não sabe…
Ela espera…
Ele enrola

A vida passando

Mas essa menina tem outros amores
E sabe como cuidar muito bem eles

Neste momento da vida
No dilema do que é posto
Escolhe o que tem de ser
Cuidar do amor maior
Do presente especial
Que foi o maior que a vida lhe deu
E só podia ser dela

Pois esse tipo de amor
Ela sabe
Ela tem
Ela transborda

E como na vida não há enganos
Nem atalhos que levam a lugares incertos

A estrada dela
Os caminhos escolhidos
São os certos
São os únicos
E são seus!

Você está no caminho certo
Você está fazendo certo

E confie
Os seus dias
São os dias de hoje
Muito bem vividos
Pois inteira você sempre foi

Da vida que pede intensidade
Da vida que te pede
Do que você sabe que é
O seu lugar neste mundo

O do amor
Que só você compreende
Amor que se basta e fim.

Voltou amor?

Padrão

coração11

Sério?
Como foi mesmo que você reapareceu?

Como foi mesmo que você me achou?

Eu fiquei uma vida inteira
Tentando te esquecer
Chorei
Desistir
Tentei outras vidas
Tentei outras histórias
Dei meu coração para outros
Muitos outros

E você reapareceu
Assim
Do nada

No meu coração
O tempo não passou

Ele bateu forte
Como alguém que nunca partiu
Você voltou
Você apareceu
Você…

Agora tento disfarçar
Tento fingir que superei
Que sou grande
Adulta
Que sou controlada
Madura e segura

Mas as pernas tremem
As palavras fogem
A boca fica seca
O coração palpita
As mãos ficam sem jeito

Não sei o que fazer
Quando você aparece
Quando fala comigo

Mas também não sei
O que haverá de ser
Dessa história
Que um dia foi
E agora pede mais
Pede de novo

Quando o coração vai crescer
E deixar eu ficar no comando?
Quando essa vida de gente grande chega?
Para que eu possa ter a história da novela
Em que todos ficam felizes para sempre?

Agora
Você sorriu…
E disse oi…
Onde eu estava mesmo?